quarta-feira, 29 de outubro de 2014

ELES PEDEM SOCORRO!!!!



AJUDEM O PROJETO MUCKY QUE FAZ UM TRABALHO ÚNICO E MARAVILHOSO RESGATANDO, TRATANDO E MANTENDO CERCA DE 200 SAGUIS E BUGIOS QUE NÃO PODEM SER DEVOLVIDOS À NATUREZA DEVIDO A SEQUELAS DE MAUS-TRATOS, TRÁFICO DE ANIMAIS, QUEIMADAS E ACIDENTES. AJUDE E COMPARTILHE. O SANTUÁRIO DOS MACAQUINHOS ESTÁ PRECISANDO URGENTE DE AJUDA.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

GORDINHOS QUE FICARAM MAGRINHOS. DE OLHO NA SAÚDE DELES!



A revista Meu Pet de outubro está nas bancas e, dessa vez, minha matéria na seção "Histórias Reais"  mostra cães e gatos que perderam quilos por necessidade de dieta ou porque estavam doentes. Os tutores falam de como conseguiram fazer o bichinho acima do peso comer os alimentos certos e fazer alguns exercícios para manter a forma. Outros contam o drama de ter um bichinho q começa a emagrecer por problema de saúde. Quem tem bicho precisa estar sempre de olho... observando mudanças físicas e comportamentais.


A revista traz também uma matéria que complementa a minha e que fala sobre a necessidade de hidratar os bichanos. Embora os gatos não tomem tanta água quanto os cães, é importante incentivar a ingestão e ter sempre potinhos de água fresca perto dele. Outras matérias falam de tártaro, terapia natural contra epilepsia e esportes caninos. Tem ainda informações e novidades sobre o mundo pet.

 

VOCE SABE RECONHECER A DEPRESSÃO?



Texto: Daniel Santos/Holding Comunicações
A depressão é um dos grandes males da humanidade. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 350 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem dela. No Brasil, estima-se que 10% da população possui o problema. Mesmo sendo uma patologia comum, há certa dificuldade diagnosticá-la, pois muitos dos sintomas se confundem com os de outras doenças. "Os sinais são semelhantes àqueles sentimentos inerentes ao ser humano como a indiferença, tristeza e falta de ânimo, dentre outros", comenta a psicoterapeuta do Núcleo de Renascimento, Maura de Albanesi. Existem pesquisas que relacionam depressão a fatores genéticos, no entanto, Maura pondera. "Mesmo que haja uma predisposição genética, as pessoas não reagem de forma igual diante de fatores considerados gatilhos para a doença como, por exemplo, traumas, problemas pessoais, disfunções hormonais, consumo de drogas etc. Não podemos esquecer que ela é, antes de tudo, um problema psíquico", argumenta.

 
 
Mulheres
Por causa de uma caraterística natural, a mulher tende a ser mais vulnerável à depressão. Os ciclos menstruais, a gravidez, pós-parto e menopausa são processos que desencadeiam uma explosão de hormônios e influenciam diretamente o emocional. "A mulher é invadida por uma espécie de melancolia, um sentimento de vazio, algo que ela não sabe explicar. Em muitas, isso é passageiro, porém em outras, é mais duradouro", explica Maura.



 Homens
Nos homens a depressão é mais comum entre o fim da adolescência, mais ou menos a partir dos 18 e os 30 anos, porém isso não é regra. "É nessa fase da vida que o indivíduo está no ápice de produtividade, em atividade constante. Consequentemente, acaba sendo um momento de questionamentos, dúvidas e crises, que podem favorecer a doença", diz a psicoterapeuta.

 


SINTOMAS
Alteração do humor - A pessoa passa por longos momentos de tristeza e esse sentimento perdura por um muito tempo.
Desinteresse por coisas prazerosas - O indivíduo abre mão de atividades e momentos que antes gostava.
Problemas de sono - Quando estão com depressão, as pessoas tendem a dormir menos e acordar várias vezes à noite, além de ficarem sonolentas durante o dia.
Problemas físicos - Dores musculares (costas, pernas, pescoço e braços).
Apetite irregular - Existem casos em que as pessoas comem muito e em outros que comem pouco.
Peso irregular - Assim como no caso da alimentação, algumas pessoas ganham peso e outras perdem.
Dificuldade de concentração - O indivíduo pode ter dificuldade de pensar, raciocinar e tomar decisões e o reflexo disso pode ser visto no trabalho e estudos, os mais prejudicados.
Cansaço excessivo - O que se percebe nesse caso é a falta de energia, disposição, mesmo que a pessoa não realize nenhuma atividade.
Culpa excessiva - A pessoa apresenta sentimento de culpa e de inutilidade.
Ideias suicidas e pensamentos sobre morte - Quando o quadro de depressão está avançado, algumas pessoas têm a tendência a apresentar pensamentos recorrentes sobre mortes, pensar e até mesmo tentar o suicídio.


Tratamento
Segundo a psicoterapeuta do Núcleo de Renascimento, não são todos os tipos de depressão que precisam, necessariamente, de intervenção medicamentosa. "Primeiro, mediante a análise dos sintomas, identificamos qual o grau da doença, ou seja, se é leve, moderada ou grave. A partir desse entendimento, propomos o tratamento. Nos mais graves, há prescrição de remédios, porém o acompanhamento do profissional, em todos os casos, é importante", explica. No entanto, em todos os graus, a primeira mudança deve ser feita no comportamento.
Outro ponto importante é a família. "A família também precisa de orientação. A informação é muito importante. Todos devem estar envolvidos no tratamento e devem colaborar para a criação de um ambiente saudável. Depressão não é um bicho de sete cabeças", argumenta a psicoterapeuta.



Como ajudar o tratamento de um jeito simples?

Alimentação: O interessante é comer peixes de água fria. Salmão, anchova, sardinhas entre outros são ricos em ácidos graxos (ômega 3), uma fonte natural de antidepressivos. Uma alimentação rica em vitamina B também é importante, opte por vegetais de folhas verdes. Escolha também alimentos que contenham ácido fólico, como espinafre, brócolis, aspargos, couve, alface, feijão-verde, cenouras, laranja e frutas vermelhas.
Exercícios: Movimentem-se. A prática regular de exercícios físicos proporciona ânimo e disposição. O ideal é que comece aos poucos. Dança, caminhada, corrida, esportes em geral ajudam o organismo liberando substâncias químicas que elevam o bom humor.
Acerte na cor: Antes de sair de casa, opte por um look com cores que animem e estimulem a criatividade e que tragam bons sentimentos, como vermelho, laranja, rosa e amarelo.
Meditação: Meditar é o ato de silenciar a mente e realizar o encontro de si consigo mesmo. Ao meditar, o indivíduo apura sua autopercepção. Combate o mau humor, o estresse e ansiedade. Além de acalmar e permitir a reflexão.

Fonte: Maura de Albanesi é Psicoterapeuta, Pós-Graduada em Psicoterapia Corporal, Terapia de Vivências Passadas (TVP), Terapia Artística e Psicoterapia Transpessoal, além de possuir Mestrado em Psicologia e Religião pela PUC 
ATENÇÃO: PALESTRAS GRATUITAS TODAS AS TERÇAS NO NUCLEO DO RENASCIMENTO www.nucleorenascimento.org.br


MOSTRA DE CINEMA AMBIENTAL GRATUITA EM SP CAPITAL, INTERIOR E LITORAL




NÃO PERCAM! O FILME "OS SUB-HUMANOS" FAZ PARTE DA MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA E SERÁ EXIBIDO EM SP DIAS 25 E 29... TB ESTARÁ NO LITORAL E CIDADES DO INTERIOR. A MOSTRA É GRATUITA. O filme relata a história de chimpanzés que sobreviveram depois de muitos testes com HIV. Hoje eles estão num centro de reabilitação. A cena da soltura deles ficou famosa na internet no exato momento em que pisaram na grama e viram a luz do dia pela primeira vez na vida.


A  itinerância da 3ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambinetal  acontece até 14/11 em 8 unidades do SESC em São Paulo e 17 cidades do interior e litoral de São Paulo, com sessões gratuitas e debates com especialistas em diversas áreas. No total, serão exibidos 28 filmes selecionados da mostra oficial que aconteceu em março deste ano, e que exibiu os mais importantes filmes internacionais e brasileiros sobres questões socioambientais e muitos premiados em grandes festivais.

Entre os destaques da programação, estão “A Escala Humana” (Dinamarca), de Andreas M. Dalsgaard, documentário que mostra o estudo do arquiteto e professor dinamarquês Jan Gehl  sobre o comportamento humano em cidades ao longo de 40 anos. Ele documentou como cidades modernas repelem a interação humana e argumenta que podemos construir cidades de uma forma que leve em consideração necessidades humanas de inclusão e intimidade, e o polêmico “Blackfish - Fúria Animal” (EUA), dirigido por Gabriela Cowperthwaite, que conta a história de Tilikum, a principal baleia orca do parque temático SeaWorld, em Orlando, Estados Unidos, responsável pela morte de três pessoas. Vale lembrar que Tilikum foi arrancada dos pais e viveu em espaços bem inferiores as suas necessidades.

 Sugestões:

A Escala Humana

The Human Scale/Dir. Andreas M. Dalsgaard/Dinamarca, 2012, 83’

50% da população mundial vive em áreas urbanas. Até 2050, esse número chegará a 80%. Viver em uma megacidade é tanto encantador quanto problemático. Hoje enfrentamos escassez de petróleo, mudanças climáticas, solidão e diversos problemas de saúde devido ao nosso estilo de vida. Mas por quê? O arquiteto e professor dinamarquês Jan Gehl estudou o comportamento humano em cidades ao longo de 40 anos. Ele documentou como cidades modernas repelem a interação humana e argumenta que podemos construir cidades de uma forma que leve em consideração necessidades humanas de inclusão e intimidade.


 Tokyo Waka

Tokio Waka/Dir. John Haptas & Kristine Samuelson/EUA / Japão, 2013, 63’

Tokyo Waka é tanto um retrato lírico cuidadosamente construído de Tóquio e seus habitantes quanto uma representação da surpreendentemente rica vida dos corvos. É um encapsulamento evocativo da Tóquio pós-bolha, quando as pessoas pegas no fluxo das mudanças buscam seus portos seguros precários perante um futuro incerto.


Animais Unidos Jamais Serão Vencidos

Animals United/Dir. Holger Tappe e Reinhard Klooss/Suíça / Alemanha, 2010, 93’

Quando uma enorme barragem e um resort bloqueiam o abastecimento de água da planície africana, os animais – muitos deles inimigos implacáveis – se unem para fazer as coisas voltarem ao normal.


SERVIÇO

Acompanhe a Mostra Ecofalante nas redes



Twitter: @MostraEco

Instagram: Instagram.com/mostraecofalante

 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

HOSPITAL EM RUÍNAS VIRA PALCO PARA ARTISTAS BRASILEIROS


NÃO DEIXEM DE VER!!!! APENAS DE HOJE, DIA 15 A 17 DE OUTUBRO, EXPOSIÇÃO NO ANTIGO HOSPITAL MATARAZZO, NA ALAMEDA RIO CLARO, PERTINHO DA AV PAULISTA. O COMPLEXO ESTÁ EM RUÍNAS, MAS FOI "TOMADO" POR ARTISTAS BRASILEIROS. E VALE A VISITA AO JARDIM E INSTALAÇÕES (INFELIZMENTE EM RUINAS) DO ANTIGO HOSPITAL. Conheça a história e veja mais fotos no blog http://hospital-matarazzo.blogspot.com.br/

 
 
 

domingo, 12 de outubro de 2014

LIVRO INFANTIL DE LINHA ÉTICA





PROFESSORES, MÃES, PAIS, AVÓS, TIOS... COMECEM A COMPRAR LIVROS ÉTICOS PARA AS CRIANÇAS. NA LIVRARIA CULTURA TEM UMA SEÇÃO INFANTIL ÉTICA, MAS A MINHA DICA NÃO VEM DE LÁ E SIM DE UM BAZAR VEGANO Q VISITEI RECENTEMENTE.

O nome do encantador livrinho é Bezerro Escritor e nele o autor, Igor Colares (que é também ilustrador), conta a história de um bezerrinho que assiste toda a trajetória de dor de sua mãe, uma vaca leiteira. Fiquei realmente impressionada com o conteúdo pq é muito raro encontrar um livro ético para crianças com temática sobre consumo e abuso de animais. Mas a linguagem não é pesada. Na verdade o bezerrinho explica que sua mamãe fica com as tetas inchadas, sente dor e recebe antibióticos, ou seja, existe um grande sofrimento que passa despercebido para a maior parte das pessoas: basta que as mulheres imaginem uma máquina espremendo seus seios o dia inteiro. Além do mais, leite é alimento materno... nenhum adulto precisa tomar leite. Existem outras fontes de cálcio mais limpas e livres de sofrimento. No fim do livro tem uma receita pra fazer leite de amêndoas.


O livro tem um tema forte, mas trata de uma forma leve e simpática, por meio de versos. Aliás, o bezerrinho acaba conquistando os moradores do campo que percebem a importância de se pensar no assunto. É um excelente livro pra ser aplicado, por exemplo, nas escolas onde tem a "segunda-feira sem carne". Assim as crianças podem entende melhor a vida que leva a vaquinha que em tantos outros livros aparece como um dos bichos amigos da fazenda mas... q amizade é essa que termina num assado ou ensopado? "Bezerro Escritor" é uma obra rara  e ousada, fora do padrão literário infantil. Foi publicada pela Fluxo Studio com financiamento coletivo realizado em 2012. E vejam que bacana: o projeto atingiu 207% da meta inicial. Tem apoio da Surya Brasil, Empório Pura Vida, Sociedade Vegetariana Brasileira do Recife, Vista-se e Eline de Jesus Garcia.


Só pra ilustrar: quando tive pedra na vesícula estranhei pq já não comia carne há algum tempo e nem era adepta de comidas muitos gordurosas ou frituras. O médico me perguntou: "Vc toma leite? Come queijo?". Respondi que sim. E daí ele disse: "Então não precisa dizer mais nada. Leite é pra bebê, pra recém-nascidos... é alimento materno. Além do mais leite de vaca é próprio pro bezerro, não pra gente". Ouvi isso 20 nos atrás, quando quase nada se falava de veganismo, mas meu médico já sabia o mal que um alimento próprio pra crianças podia fazer quando usado na vida adulta.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

MELHOR QUE ANTIDEPRESSIVOS E CALMANTES



Sabe quando vc se sente desolada, desanimada... como se tivesse sido atropelada, mas sobreviveu? Daí, bem na hora q vc levanta feliz da vida dá de cara com um trator. Pois bem. Quem nunca se sentiu assim, esmagado no asfalto?

Eu... mais de uma vez.
Mas como sou contra antidepressivos ou ansiolíticos, por causa da lista enorme de feitos colaterais que dá a volta no quarteirão, me enfiei numa livraria. Sempre tem um livro pra nos tirar da lama. Fui então em busca de um que me fizesse rir feito criança. Assistir comédia não resolve pra mim pq não entendo piada e fico com a cara amarrada.

Passei primeiro na seção infantil que sempre tem alguma coisa do meu nível de humor (abaixo dos seis anos de idade). Mas não tinha nada. Subi pra seção de Biologia pra ver se achava algum lançamento divertido tipo algum livro de bicho escritor. Aliás, não entendo pq esse gênero de livro é colocado em Biologia. Não seria autoajuda?
 
Feliz escolha a minha. Dei de cara com a cara emburrada do Grumpy Cat – aquele gatinho famoso e mal-humorado da internet. Nome da obra “Um Livro Azedo - Dicas e Atividades para você ficar de mal com o mundo” – perfeito pra quem tá afundando na areia movediça pq tem q se rir de si mesmo nessas horas. E foi exatamente o que aconteceu. Comecei a ler e rir sozinha a cada página. Só não li o livro todo pq chamaria muito a atenção com minhas risadas. Capaz de acharem que eu estava dopada.

Então trouxe o livro pra casa. Sim... paguei antes.  É da editora Belas Letras. Pra vc que tá se sentindo péssimo compartilho algumas páginas:
                        Levei uns minutos  pra entender essa piada, mas depois q entendi ri muito
 
 
 
Essa palavras-cruzadas é demais! Ri muito!
 
 
 
 

sábado, 4 de outubro de 2014

DIA DAS AVES!!!

 
5 DE OUTUBRO É DIA DAS AVES E DIA MUNDIAL DO HABITAT. PORTANTO, DIA QUE DESTACA TODOS QUE DEFENDEM A FAUNA E A FLORA. O Projeto Tecendo as Águas, do Instituto Supereco, onde atuo como jornalista alimentando imprensa, site e facebook, tem em sua essência a proteção de um importante corredor da Mata Atlântica, no litoral norte de SP, onde "ainda" existem animais como jaguatitica, gato-do-mato, cateto, tamanduá-mirim, preguiça, cotia, lontra, esquilo, macaco-prego, bugio, muriqui, capivara e inúmeros pássaros maravilhosos. A garça, por exemplo, eu mesma fotografei  flagrando seu descanso na beira do Rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba, onde até pouco tempo a água era muito poluída...  mas hoje tem peixes e prática de caiaque.
 
 
O esforço do Supereco junto com a comunidade local tem conseguido recuperar alguns trechos de uma belíssima paisagem sob ameaça da destruição humana. Aliás, o Supereco completa 20 anos de estrada no dia 5. O Tecendo orienta população rural e urbana no sentido de tratarem seu esgoto, evitando assim poluição dos rios que abastecem a região, atua em reflorestamento com mudas de árvores nativas e investe em educação ambiental levando até as escolas dinâmicas e oficinas para despertar o amor pela natureza. O projeto tem patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, parceria com Crevrolet e Instituto Educa Brasil, e apoio do Comitê das Bacias Hidrográficas do Litoral Norte (CBHLN), das prefeituras de São Sebastião e de Caraguatatuba, do Instituto Trata Brasil, da rede Made In Forest, do Centro de Educação Ambiental de Guarulhos (CEAG) e da Organização Brasileira de Mulheres Empresárias (OBME).

CURTA O FACEBOOK DO PROJETO TECENDO AS ÁGUAS E PARTICIPE DAS AÇÕES ATIVAMENTE OU AJUDANDO A DIVULGAR ESSE IMPORTANTE TRABALJHO EM PROL DA NATUREZA! Acompanhe as ações pelo facebook e tb pelo site www.supereco.org.br onde estão minhas matérias.
 
 
 

 

DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS!!!


4 DE OUTUBRO É DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS, DIA DO CÃO, DIA DA NATUREZA E DIA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS (ESCOLHIDO COMO PADROEIRO DOS ANIMAIS PQ SEGUNDO RELATOS DA ÉPOCA, ELE SE COMUNICAVA COM OS ANIMAIS NA FLORESTA ONDE FICOU VIVENDO POR UM TEMPO). PORTANTO HOJE É TAMBÉM DIA DE TODOS AQUELES QUE RESPEITAM A VIDA ANIMAL E TB AS PLANTAS E A NATUREZA. É um dia pra agradecer por toda força/energia conseguida até o momento para a causa animal, agradecer pelas conquistas e... sim, respirar fundo, pq ainda há muito o que fazer por todos aqueles que não podem se defender sozinhos. A foto do passarinho e da borboleta são do artista plástico Antônio Wuo, autor do livro "Mata Atlântica - Frágil Exuberância". A cachorrinha de belos olhos azuis chama-se Elke e enfrenta sua quarta adoção.




 

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

ATÉ 10 DE OUTUBRO PARTICIPE DA REVISTA MEU PET! DÊ SUGESTÕES E TESTE PRODUTOS!

Agora os leitores da revista Meu Pet, onde escrevo mensalmente, podem sugerir reportagens, testar produtos e conversar com veterinários. Criou-se um canal exclusivo para os leitores terem mais voz e ação. Mas é preciso se inscrever até 10 de outubro. À propósito, na revista de setembro minha matéria é sobre veterinários que ajudam animais carentes como os que atuam no Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, o Wilson Grassi do Hospital Veterinário Público e a Janaina Reis da Salvacão. Além disso, a revista apresenta um curso rápido de "gatês". Não percam. Nas bancas! Veja abaixo como participar da revista ativamente:

 

ELEIÇÃO BEM ANIMAL!

No meu facebook tem um álbum com a trajetória de vários candidatos e abri meu mural para apresentar outros. Não estou sugerindo nenhum candidato em especial, mas como jornalista atuante na causa animal, acredito que é meu dever fazer essa apresentação. Afinal, precisamos cada vez mais de gente defendendo os bichos na política. Acessem face Fátima Chuecco



 

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

O QUE CANCER DE MAMA TEM A VER COM FAMÍLIA, VIDAS PASSADAS E BEAGLES




Entramos no Outubro Rosa, que é a campanha nacional de prevenção ao câncer de mama. Mas vale refletir sobre o assunto o ano todo com relação a três aspectos: beagles, câncer hereditário e câncer visto como resgate de vidas passadas. Sobre ao beagles... o Royal, na época que foi invadido, alegou que são úteis para pesquisas contra o câncer. Esses e outros animais são induzidos à formação de tumores malignos há décadas. E o tratamento da doença teve alguns progressos. A pergunta que fica é: será que se investissem mais em testes in vitro com células humanas estaríamos mais avançados na cura do câncer? Impossível saber sem tentar. Portanto, não é correto dizer que os animais são essenciais para as pesquisas sem que se invista em outros métodos na mesma proporção. E se a vivissecção estiver justamente atrasando a cura do câncer por trabalhar com criaturas que, além de não serem humanas, não possuem desenvolvimento natural da doença e muito menos reação igual a nossa com relação aos tratamentos?



Sobre o câncer hereditário, durante muito tempo, houve uma divulgação completamente equivocada a respeito, o que prejudicou a detecção de tumores em primeiro estágio nas pessoas que não possuem parentes com a doença. Difundiu-se bastante o perigo de ter familiares (especialmente mãe e tias) com a doença. Praticamente condenou-se as mulheres com histórico familiar a também desenvolverem câncer. No entanto, a forma hereditária é responsável apenas por 10% de todos os casos e, ainda assim, o fato de ter parentes com câncer não significa que a pessoa tb terá.  


Além do mais, como saber se o câncer da mãe era hereditário? A doença teria que estar presente em pelo menos duas ou três gerações de uma mesma família para se confirmar hereditariedade. Caso contrário, o câncer pode ter sido causado por problemas ambientais: poluição, contato ou inalação de substâncias tóxicas (que é bem comum em diversos tipos de fábricas), contato com agrotóxicos, fumo, alimentação indequada e degeneração natural do organismo (quando o câncer aparece em idade avançada), entre outros fatores. Como o alerta sempre foi em cima de mulheres supostamente mais sujeitas à doença, as demais se sentem mais imunes e tardam a fazer exames de rotina.  Resultado: 90% dos casos são de mulheres sem histórico familiar.



Outra coisa a ponderar diz respeito ao Espiritismo.  Alguns espíritas tradicionais e até pessoas de outras religiões afirmam que pessoas desenvolvem câncer como resgate de vidas passadas. Pode ser, mas tb pode não ser. Não se pode afirmar isso pq uma pessoa pode, simplesmente, desenvolver a doença por fatores existentes nesta vida, inclusive fatores ambientais (conforme exposto acima) sem qualquer ligação com vivências passadas. A cada reencarnação acrescentamos fatos novos em nosso “currículo espiritual” e o desenvolvimento de uma doença nem sempre tem ligação como nosso passado. Pode estar ligado a emoções e experiências dessa vida. Pode ter uma relação única e direta com o presente e com o meio ambiente.  E deve ser visto como outra doença qualquer, não como uma espécie de "castigo".

Qualquer pessoa pode ter um câncer assintomático e portanto nem saber da existência da doença

Temos que levar em consideração também que não podemos todos morrer dormindo, embora assim todos almejem. Uns morrerão do coração, outros de acidente ou outros tipos de morte violenta, outros de câncer e de outras doenças. Certa vez vi um documentário que mostrava análise da saúde de pessoas que morreram bem idosas e, supostamente, da tal "morte natural". A maioria tinha vários tumores malignos que nunca foram descobertos pq apresentavam sintomas suaves ou eram assintomáticas. Os óbitos atestavam uma variedade de outras causas, menos câncer pq a doença nunca tinha sido detectada naquelas pessoas. Portanto, câncer pode ser somente uma maneira do corpo definhar numa idade avançada, se a pessoa escapar de outras enfermidades. E mais: uma pessoa pode ter câncer e nem sequer saber.  Pode ser uma degeneração natural do organismo e ocorrer, inclusive, mais cedo dependendo do tipo de vida que a pessoa leva ou aos fatores ambientais aos quais ela é submetida.



Se RAIVA, MÁGOA e RANCOR  fossem causadores de câncer, mais de 90% da população humana morreria da doença. Todo mundo tem muito dessas emoções ao longo da vida


Por isso tudo é muito injusto dizer que câncer atinge quem é mau, vingativo, guarda mágoa ou raiva. Aliás, é mais que injusto: é cruel. Câncer, assim como outras doenças, afeta pessoas boas e más. Então, fazer uma pessoa que já luta para vencer uma doença acreditar que ela é "culpada" por ter contraído aquela enfermidade chega a ser cruel. 

Absurdo!

Certa vez assisti uma palestra em que foi dito que câncer de útero e cólon atinge mulheres que foram promíscuas em outra vida. É claro que a palestra estava sendo proferida por um machista e sem qualquer senso de responsabilidade. Será que ele não pensou como isso pode chegar aos ouvidos de uma mulher que enfrenta esse tipo de câncer... e como o sentimento de culpa ou vergonha (de uma suposta vida promíscua) pode afetar negativamente um tratamento? Além do mais, ninguém tem o dom de saber a vida pregressa de outra pessoa. Ninguém pode afirmar que determinada doença é resgate pq pode ser um ingrediente novo, adquirido na vida atual pelos fatores citados: ambiente, alimentação, poluição, substâncias tóxicas etc.

Generosidade não é talismã contra doenças 
- pode apenas ajudar a superá-las

E isso não é difícil de observar. Pessoas muito boas e solidárias morrem de câncer. E se essas pessoas são muito boas nessa vida é porque não foram tão ruins assim na anterior. Ninguém morre vilão e renasce mocinho. Há um processo evolutivo nos melhorando a cada vida. A mudança não é imediata. Portanto, se essas pessoas já trouxeram um bom caráter é porque na vida anterior já estavam numa situação evolutiva melhor e, partindo dessa premissa, não teriam que enfrentar doenças como o câncer.

 Se formos imaginar que são as emoções que levam ao câncer, temos que admitir a hipótese que os bons sentimentos é que seriam mais motivadores da doença. As pessoas frias, egoístas e perversas não sofrem pelos outros. O coração gelado delas não joga substâncias de tristeza no sangue. Então as pessoas más  ou indiferenças ao sofrimento alheio estariam menos sujeitas à doença, ao contrário do que alguns pregam por aí. 

Hipoteticamente falando, as pessoas que absorvem muito a dor do outro, que se preocupam bastante com o próximo, estariam mais sujeitas a concentrar esse sentimento no organismo que, por sua vez, poderia danificar as células. Mas particularmente acredito que o AMOR que elas dispensam aos outros ou a uma causa é também curativo, por isso, se elas morrem de câncer não vejo como castigo e sim como apenas uma forma da matéria deixar de existir. Todos temos que morrer de alguma forma e TODAS AS MORTES SÃO NATURAIS porque o organismo (matéria) está sujeito as intempéries do ambiente e num dado momento precisa deixar de existir: vírus, doenças crônicas, degenerativas, violência e acidentes - de algum jeito a gente tem que partir. NÃO DÁ PRA TODO MUNDO MORRER DORMINDO.

PRECONCEITO

Tem que acabar essa coisa de julgarem como rancorosas ou maléficas as pessoas que contraem câncer.  A doença pode afetar qualquer um, com qualquer caráter... assim como outras doenças. Estamos todos sujeitos à ação do meio e isso engloba estímulos físicos e emocionais. Pode ser resgate espiritual? Até pode, mas males do fígado, coração, pulmão e tudo o mais tb podem ser... ou NÃO. É preciso entender que nem tudo é resgate. A gente traz uma BAGAGEM... é verdade... mas também trazemos uma malinha vazia pra preenchê-la. As doenças podem ser mecanismos de aprendizado, mas também podem ser meros elementos do meio em que vivemos.

ANIMAIS COM CÂNCER

Peguem por exemplo os animais.  Se cachorro e gato não têm “resgate”, por que contraem câncer? Hipótese mais provável: fatores físicos (a ração q é uma comida antinatural e bastante química) e emocionais (estresse da vida urbana em lares onde sofrem maus-tratos, solidão etc). Assim como eles, tb estamos sujeitos ao meio que nos cerca (impactos físicos e emocionais). São muitas as possibilidades de surgimento da doença: hereditariedade, ação do meio ambiente e profissional, descuido com a própria saúde, desgaste natural do organismo ou simplesmente uma forma de dizer adeus a essa vida. A possibilidade de "resgate" é apenas uma dentre todas as demais. Por isso é muito cruel lançar aquele olhar de desdém sobre as pessoas que enfrentam o câncer... aquele olhar de quem pensa "alguma coisa ela fez para merecer isso"... e se sentir superior a elas por não ter a doença q, aliás, como dito acima,  é possível ter e morrer sem saber. 

DIA MUNDIAL DO GUARDA FLORESTAL. Vamos cumprimentar os heróis que protegem os gorilas

Na foto estão as gorilas Ndakazi e Ndeze - sim elas ficam de pé como pessoas - e alguns dos guardas florestais da República Democrátic...