terça-feira, 29 de julho de 2014

CAMPANHA URGENTE PELOS GORILAS DAS MONTANHAS DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICO DO CONGO

 
VOTE na ONG que defende os gorillas agora (leva apenas 30 segundos) e passe esse post adiante imediatamente pq o prazo para os gorillas, guardas florestais e comunidade serem beneficiados com uma doação de 800 mil dólares encerra dentro de poucas horas, até o final do dia 30, lembrando que lá o dia 30 chega bem antes que no Brasil. Para votar, acesse: http://gorillacd.us4.list-manage.com/track/click?u=bc3759b2db5d0312e07277388&id=453c186da4&e=9de7f165b3 Clique em ImpactChallenge Virunga.

Além do dinheiro, o Google estará disponibilizando as ONGs mais votadas uma ferramenta que ajudará a defender os animais do Parque Nacional de Virunga e as pessoas (mergulhadas em guerra civil). O sistema, baseado em telefonia móvel, permitirá que as pessoas comuniquem instantaneamente ameaças à segurança, a caça furtiva e outras emergências. Ajudará também os guardas do parque, colocando mais olhos e ouvidos na área para proteger os gorilas da montanha e outros animais selvagens. VOTE AGORA e ESPALHE ESSE POST. O TEMPO ESTÁ
ACABANDO.
 
 
 

 

quarta-feira, 23 de julho de 2014

VIRA-LATA ESTÁ NA MODA??? AINDA BEMMMMM!!!!!!




Levar causas pelas quais lutamos ou acreditamos para o guarda-roupa é uma maneira interessante de ajudar na divulgação ou sensibilização de outras pessoas. Pois a grife Animi está apostando nessa ideia com a criação do Selo VL Vira-Lata. Uma coleção de camisetas e sacolas que trazem o rosto de "viras" de verdade. O melhor é que na compra de qualquer peça vc ainda escolhe uma ONG para a qual parte da venda será direcionada. A coleção integra a Campanha do Projeto "Vira-Latas - Os verdadeiros cães de raça", que já tem um belíssimo livro (de mesmo nome) com imagens em preto e branco. Deliciem-se com as fotos e alguns protagonistas da coleção.

 
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 22 de julho de 2014

Instituto Supereco e “Visão Costeira” – Conhecendo para Proteger


 
Nada melhor que estudar o lugar onde se vive tendo uma visão mais ampla e recheada de informações sobre a história da ocupação humana, os empreendimentos instalados na região, os rios, a vegetação e as condições atuais do meio ambiente. Melhor ainda se for uma visão do mar para a terra! Pois 23 participantes do curso de Biomapas, promovido pelo Instituto Supereco (como parte integrante do Projeto Tecendo as Águas), tiveram recentemente uma aula a céu aberto na escuna do Projeto Visão Costeira da prefeitura de São Sebastião.

 
Com cerca de três horas de duração, a atividade prática contou com a presença do secretário de Meio Ambiente de São Sebastião, Eduardo Hipólito do Rego, que foi narrando a história, a geografia e a urbanização de cada trecho da costa de São Sebastião, de uma forma bem descontraída e acrescida das lendas que permeiam algumas praias. O Pontal da Cruz (foto abaixo), por exemplo, tem uma linda história de amor sem final feliz (uma moça tenta salvar o namorado de um afogamento, mas os dois são engolidos pelas águas e mais tarde encontrados abraçados sobre a pedra que recebeu uma cruz). Também "dizem" que um trecho da Praia Deserta deixou de ser frequentado por um tempo devido a uma suposta assombração que podia aparecer até mesmo durante o dia.



Hipólito disse que mais de 1300 alunos da rede pública já participaram das navegações do Projeto Visão Costeira. Vejam que exemplo! Ele acredita que passar informações relevantes sobre a região a partir de uma visão do mar para a costa, ajuda a entender melhor os aspectos naturais e urbanos, além de motivar a conservação: “A vegetação litorânea Jundú, por exemplo, voltou recentemente a algumas praias graças a um trabalho que estamos fazendo de manejo da espécie. A maioria pensa que é só mato, mas na verdade é uma vegetação nativa e muito importante para o ecossistema. Vamos reconquistar uma vegetação que desapareceu desde a década de 50”.
 

Vale lembrar que o Jundú é protegido por lei. É uma vegetação fundamental para a fixação da areia e ajuda a combater a erosão costeira, além de servir como abrigo e fonte de alimento para a fauna nativa.  A ação do manejo conta com o apoio da Seadre (Secretaria das Administrações Regionais) e do Viveiro Municipal.   

“O curso de Biomapas provoca uma reflexão e desperta o olhar das pessoas para seu território buscando identificar não só os problemas, mas também as potencialidades. O curso motiva os participantes a buscar soluções individuais e coletivas. E a navegação pela costa ajuda a reconhecer o desenho da bacia hidrográfica, local onde estão inseridas as casas dessas pessoas”, disse a educadora ambiental do Supereco Gleice Máira Fernandes.
 
 
A partir deste módulo, o curso prossegue com mais atividades de campo para que os participantes comecem a confeccionar os biomapas. Serão explorados os seguintes aspectos: uso da água da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, vegetação e ocupação do solo, saneamento ambiental e saúde, turismo e infraestrutura pública. “Vamos fazer caminhadas pelo território da Bacia observando a situação da água, das casas, esgoto, vegetação e tudo o que for preciso para moldar os biomapas”, conclui a educadora. O Projeto Tecendo as Águas é realizado em parceria com o Instituto Educa Brasil e tem patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental. Conheça o trabalho do Supereco acessando www.supereco.org.br

Fotos: todas minhas

 

domingo, 20 de julho de 2014

EXPOSIÇÃO NO VÃO DO MASP


BELAS E INSTIGANTES FOTOS DE PRIMATAS E OUTROS BICHOS NA AV PAULISTA E AO AR LIVRE. TODOS DA AMAZÔNIA. NÃO PERCAM!!!




 
 
 

 
 
 

MACACOS SÃO PESSOAS




EM SEMANA DE ESTREIA DO FILME "PLANETA DOS MACACOS - O CONFRONTO", UMA FOTO DE TIM FLACH PRA LEMBRAR QUE MACACOS SÃO PESSOAS.

 

segunda-feira, 14 de julho de 2014

20 DE JULHO É DIA DO AMIGO... CÃO GATO E HUMANO, ENTRE OUTROS!!!




Ahhh... que delícia ter amigos e se forem amigos pro resto da vida como nossos cães, gatos e outros bichos, melhor ainda. Minha matéria deste mês na revista Meu Pet (vendida em bancas) fala dessa amizade, mas a conseguida a duras penas, isto é, com muita resistência por pessoas que morriam de medo (ou nojo) de cachorros, gatos e até de hamsters. Tem histórias bem bacanas de gente que jamais poderia pensar que superaria um pós-operatório justamente na cia de gatos - que antes queria bem longe!!! Gente que foi mordida por cachorro e acabou superando o trauma travando uma profunda amizade com um cãozinho. Gente que jamais pensou ter em casa um... rato! Muito menos dormir com ele! Os animais conseguem coisas incríveis com seu jeito de ser e de nos amar.


ANIMAIS DE PRAÇAS E UNIVERSIDADES SOB LIBERDADE VIGIADA



Neste mês de julho minha matéria na revista Meu Pet (vendida em banca) fala de pessoas que cuidam e monitoram cães e gatos que formam colônias em praças, campus universitários e outro locais públicos. Inclusive, o CCZ oferece um serviço de captura, castração, vacinação e microchipagem desses animais que, após o processo, são devolvidos para o local de origem, salvo filhotes que, normalmente, são retidos para adoção. Com abrigos lotados, manter animais bem cuidados e soltos pode ser a solução.


terça-feira, 8 de julho de 2014

A LIÇÃO DAS ÁRVORES!



 Que as árvores são fundamentais para a vida no planeta é um fato inquestionável, e os fatores são inúmeros, contudo, tem mais: as árvores, com suas belezas e diferenças, também podem nos ensinar um pouco sobre nós mesmos. Mostrar para as crianças e adultos como isso pode ser feito é a proposta do livro A Lição das Árvores (Editora DSOP), de Roberto Parmeggiani, com ilustrações de Attilio Palumbo. A obra foi lançada inicialmente na Itália, onde conquistou grande sucesso e recentemente recebeu o selo Melhores Livros da CRESCER.

Para Roberto Parmeggiani, o tema central da obra é o “amanhã”. “Trabalho com educação há muitos anos e, com o passar do tempo, me convenci de que um dos temas centrais é o ‘futuro’. Como o imaginamos? O que queremos construir? Quais os nossos sonhos e como pretendemos alcançá-los? Se eu pensar sobre as respostas a essas perguntas, logo penso em crianças e natureza, tanto separadamente quanto na relação entre elas, pois as crianças e a natureza são o futuro da humanidade”.



O livro conversa com o clássico "Á Árvore Generosa", de Shell Silverstein. Ela brota do mesmo imaginário onde floresceu a fábula de uma árvore que falava com seu melhor amigo ensinado a ele a generosidade, o desapego e a amizade que nada quer em troca. Um livro tocante, que encantará adultos e crianças que olham o mundo pelo prisma do respeito à diferença e da amizade como valor absoluto.

Sobre os autores

Roberto Parmeggiani é educador, formado pela Universidade de Bolonha. Trabalha com crianças e  pessoas com deficiência, realizando oficinas e animações em escolas. Administra sessões de formação para professores, assistentes sociais, educadores e pais que têm que lidar com deficiencia, em particular, e diversidade.
Attilio Palumbo é mestre em Artes, licenciado pela Academia de Belas Artes de Palermo. Ilustrador de obras de literatura infantil e de outros produtos editoriais, realiza oficinas de desenho para crianças e adultos.

  
Sobre a Editora

Com o slogan “Mais que livros, sonhos!”, a Editora DSOP  foi criada para editar obras que ajudem o leitor a sonhar e a buscar a realização dos seus sonhos materiais e não materiais. O catálogo de literatura infantil, em especial, privilegia excelentes títulos que oferecem às crianças elementos que contribuem para o desenvolvimento do gosto pela leitura e pela fantasia, tão essenciais para a organização harmoniosa de sua vida nos aspectos psíquico e social.

TEXTO: Assessoria de Imprensa da Editora

domingo, 6 de julho de 2014

VIVER BEM em local BEM PEQUENO



Vc mora em apê entre 50 e 60 metros quadrados? Já é apertado, né? Agora imagine-se num apê com 25 ou 37 metros! Onde vc colocaria METADE das suas coisas? Mas saiba que com criatividade esse espaço tão pequeno (como costumam dizer - um ovo) pode dar sensação de amplitude, ter lugar para organizar tudo e ainda ficar com um visual bem moderno e aconchegante. Acima e abaixo estão alguns exemplos. Pra começar, veja que sensacional o quarto acima que tem o "escritório" ao pé da cama. Repare nos tons, nas luzes e na "identidade" do cômodo. No mesmo ambiente estão os livros e uma pequena TV. Vejam que o estofado da cadeira "casa" com a cortina e com os belos quadros (inclusive, tem um de gato!). Certamente é a cara do dono!



Vejam como ficou um "mimo" a entrada desse apê de 37 m. Parece casinha de boneca moderna. Tudo tão de bom gosto! E o que fazer com míseros 25m? Até parece metragem de casa de passarinho! Pois no caso abaixo foi criada uma separação bem sutil entre a sala e cozinha (ou quase cozinha) com uma estante vazada e só com um ou outro objeto, tb bem discreto. O lugar ficou sofisticado, bonito e ainda permite que se veja a TV no sofá ou na pia.  A mesinha de jantar ficou na frente do sofá, bem ajeitadinha. Tudo bem lindinho.


DECIFRANDO OS GATOS!!!


 É verdade que os gatos têm alguns enigmas (assim como todas as espécies) e a revista Superinteressante deste mês tenta decifrar alguns. A matéria fala, por exemplo, que os gatos vêem o mundo em azul e amarelo. Tb resgata a trajetória dos pequenos felinos desde antes de Cristo até os dias de hoje, passando de vigias de celeiros para demônios e parceiross das bruxas, para depois serem reconvocados a expulsar ratos e, aos poucos, serem novamente admirados. Aliás, o status atual é de admiração - não em todo o planeta (basta lembrar da China e Coreia onde ainda são espancados para terem a carne amaciada e abertos ainda vivos para servirem de consumo)... mas os gatinhos estão sim mostrando em boa parte do mundo o quanto são afetuosos, carinhosos, inteligentes, amigos e companheiros pra toda vida.

Voltando à revista, a matéria explica aspectos interessantes do comportamento felino como, por exemplo, serem caçadores até na velhice - leia-se: caçam bolinhas de papel, moscas e outras coisas em qualquer idade. Só para ilustrar, vale comentar da minha gata Dianna que quando "caça" um elástico de prender cabelo (uso aqueles coloridos de tecido bem pequenos), mia alto, como uma condenada, até que eu vá até ela e diga: "Nossa, Dianna... vc caçou o elástico? Que corajosa vc é! Parabéns!". Só assim ela se dá por satisfeita e para de miar. E ainda tem gente que pensa que animal não pensa. Dianna (como outros gatos e animais) não só entende o que é um elogio, como gosta de receber um e o exige se percebe que fez algo, digamos, "elogiável".



A única coisa que me pareceu superficial na matéria foi o final. Comenta-se que ainda temos muito a aprender sobre os gatos porque alguns "costumes" felinos permanecem um mistério para nós, humanos. E cita-se o fato de serem loucos por catnip. Espera um pouco. Nem todo gato gosta de catnip. Na minha casa, aliás, não funciona.  É como humanos com tendência ao uso de drogas e outros não.  No final da matéria tb fala-se que não há pesquisa que explique pq os gatos gostam de abrir portas. Ora... não seria para entrar nos locais ou armários?

E outra dúvida dos pesquisadores: por que será  que as mães movem delicadamente recém-nascidos antes de abandoná-los? Acho que falta informação aqui. Se há abandono há motivo. A fêmea pode ser assustada demais, mãe de primeira viagem ou simplesmente percebe que não poderá cuidar dos filhotes (pode ser devido ao local onde deu cria, por estar doente... qualquer motivo q só ela sabe). E será que foi um abandono de fato? E se a mãe não conseguiu retornar ao local onde deixou os filhotes? Dica aos pesquisadores: vivam com gatos dez, quinze anos... compartilhando cama, mesa e banho... ops... banho nem tanto! E daí irão economizar muito em pesquisas. Bastará observar os bichanos pra perceber que cada um tem seu jeito de ser e viver. Ainda que todos vejam o mundo em azul e amarelo, podem ter certeza que são "50 tons de azul e amarelo"... pra mais!
Fátima Chuecco

BANHEIRO CHARMOSÍSSIMO!!!



TÃO CHARMOSO QUE DÁ VONTADE DE FICAR DENTRO... LENDO, CONVERSANDO, CURTINDO O VISUAL. Essa proposta de box "vazado" é da revista Minha Casa deste mês. Foram usados "cobogós" de cerâmica. São essas peças  coloridas em tom pastel que se integram com a cortina transparente. Aliás, as cortininhas de banheiro voltaram com tudo! Se vc tem um box de vidro temperado ou acrílico e está feliz, tudo bem... mas veja só que charme o banheiro fica com essa solução para o box. Repare no "efeito" quando entra luz. Toalhas e acessórios foram tb escolhidos nos delicados tons dos cobogós. Até o nome é simpático. O preço nem tanto. A revista cita o valor de R$ 60 cada cobogó.



No caso abaixo o charme é por conta do piso. Realmente parece coisa de artista. Um de cada tipo! Plantinha caindo em torno do espelho e uma pia beeem estilosa. E lá está ela de novo: a cortininha transparente que sutilmente delimita o espaço para o banho. Que ambiente gostoso! E olha, nem é caro: o metro quadrado do porcelanato, que nessa caso é o Mix Color da Portobello, sai por R$ 170. Se o banheiro não for grande... não sai caro. E as cortininhas baratinhas, gente! Em torno de de R$ 15 a R$ 25. Claro que esse preço é só da cortina e não do suporte na parede. Amei tudo!

ESTRANHAS MANIAS FELINAS

“Daqui não saio, daqui ninguém me tira”. A frase, que é muito popular no Brasil, se encaixa direitinho em algumas situações protago...