quinta-feira, 28 de setembro de 2023

Feira Mãos e Mentes nesse domingo na frente do Shopping Pátio Paulista (SP). Não perca!

 


Dez artesãs estarão neste domingo, 1 de outubro, das 11h às 17h, na Praça Oswaldo Cruz que fica bem na frente do Shopping Pátio Paulista e bem pertinho das estações de metrô Paraíso e Brigadeiro. Os trabalhos são lindos e passaram por uma apurada avaliação do Programa Mãos e Mentes Paulistanas da Prefeitura de SP (veja fotos no decorrer da matéria). 

As dez barracas terão produtos para decorar e energizar a casa, acessórios para o lar e para o corpo, além de novidades como o Avental Fashion Dupla Face Cat/Dog que sou eu mesma que faço com todo o carinho que tenho pelos animais. Lindas estampas:



A proposta do avental é que ele seja usado em ocasiões especiais como almoços comemorativos em família, Natal (que vem logo aí), Reveillon, Páscoa, almoço de Dia dos Pais ou Mães etc. 

Tem um lado em tecido com encantadoras estampas de cães e gatos que protegem sua roupa de festa ao mesmo tempo em que te deixam elegante para servir a mesa.


A  outra face é plastificada (e também delicadamente decorada com adereços) para que você possa lavar uma "loucinha" sem molhar sua roupa e nem a parte de tecido do avental.

Além disso, quando não estiver em uso, o avental pode ficar pendurado enfeitando sua cozinha. Fica um charme especialmente para os amantes de cães e gatos.

É ainda um excelente presente para veterinários e chefs de cozinha, confeiteiras/boleiras, artesãs que expõe em feiras, professores e alunos de gastronomia.

E tem mais artigos lindos na Feira deste domingo. Veja só:

A Ariane, viajando pelo Brasil,  conheceu o mundo dos minerais e despontou na criação de biojoias. A PSICODART, sua marca com peças únicas, cheias de energia e afeto. A arte do macramê permite infinitas possibilidades, criando de maneira fluída nó por nó. O design diversificado das peças são manifestadas de forma singular, assim como cada ser", ela explica.


A artesão Selma faz pesos de porta, potes utilitários com escultura de  biscuit, caixas de madeira decoradas e quadros bordados em ponto cruz. Vejam cada coisa fofa:


Na Feira deste domingo você encontra também papelaria personalizada: cadernos, blocos de notas e álbuns de scrapbook, álbuns para registro de memórias, enfim, produtos para organização pessoal.


Na barraquinha da CervArt estarão graciosas bolsinhas para crianças  forradas com tecido e estruturadas com mantas. Tem ainda shoulder bag para adulto.


E o Jardim Mundo do Luis Ricardo Souza é de encher os olhos e alegrar o coração. Ele cria terrários: ecossistemas vivos em potes de vidro reciclados e não reciclados. Perfeitos para decorar ambientes internos. Só precisam de rega a cada três meses. Fantástico, né?!


Então você já sabe: domingo é dia de passear na Colorida Paulista cheia de artistas e aproveitar para fazer umas compridas de artigos exclusivos na Feira Mãos e Mentes Paulistanas!

Texto: Fátima ChuEcco, jornalista, escritora, artesã, apaixonada por gatos e todos os animais!



segunda-feira, 25 de setembro de 2023

Psicopatas espancam dois gatos até a morte no Parque da Água Branca


E por que afirmo psicopatas? Porque a crueldade extrema contra animais é uma característica padrão de psicopatas sendo que a maioria deles começa sua trajetória de mortes assassinando animais indefesos. 

Por isso, descobrir quem matou brutalmente dois gatos comunitários do Parque da Água Branca em SP não é necessário "apenas" para impedir que outros gatos morram, mas para proteger também as pessoas que frequentam o Parque porque depois de matar animas ou simultaneamente ao assassinato de animais, os psicopatas partem para vítimas humanas.

Com inúmeras fraturas ocasionadas por espancamento, essa brutalidade precisou ser feita em horário de pouco ou nenhum movimento. Laudo aponta morte por volta das 7 da manhã. Portanto, os assassinos (1 ou 2) certamente são pessoas com acesso ao Parque antes de sua abertura para o público ou após o fechamento dele. Se não forem funcionários fixos ou terceirizados, podem ser pessoas que adentram o parque de noite.

Certamente são indivíduos que já sabiam da facilidade de golpear esses gatos e onde encontrá-los porque conhecem bem o parque.

Tomara que a investigação seja muito bem conduzida e levada à sério porque com certeza esses assassinos são também capazes de sequestrar, torturas e matar pessoas e podem estar cometendo crimes fora dali.

Os gatos do Parque são cuidados por voluntários que têm autorização para isso. Inclusive, é uma ação extremamente civilizada que também ocorre em alguns locais públicos em outros países. Na Itália, por exemplo, há trabalhos semelhantes de cuidados aos gatos em pontos turísticos famosos com apoio financeiro até de orgãos públicos.

A @Cat Lovers (grupo de voluntários) junto com a concessionário Reserva Parques que cuida do Água Branca são exemplo da forma mais eficiente e humanitária de controle felino em áreas públicas. E lamentam a morte dos gatinhos Glove e Truzinho.

AJUDE a CatLovers acessando o instagram da ONG AQUI

Leia a matéria completa no UOL acessando AQUI

Foto meramente ilustrativa do portal Pixabay

Texto: Jornalista e escritora Fátima ChuEcco, fundadora da editora www.miaubookecia.com e consultora da http://buscacats.blogspot.com

sexta-feira, 22 de setembro de 2023

Dia Internacional do Gorila - 24 de Setembro


Quem ainda não se apaixonou pelos gorilas, especialmente pelos Gorilas-das-Montanhas que são tão peludos quanto expressivos, é porque não sabe quase nada deles. Os gorilas são uma forma melhorada de grandes primatas... lembrando que os humanos também são grandes primatas junto com chimpanzés, orangotangos e bonobos. Sim... somos todos primos!


Os gorilas são quase 100% veganos. Entre animais que eles comem estão apenas cupins e alguns outros insetos. E a sociedade deles tem várias semelhanças com a nossa. Por exemplo: não há reprodução entre parentes. As "meninas" gorilas, quando atingem a puberdade lá pelos seus 9 ou 10 anos de idade precisam deixar a família e buscar outro grupo na floresta.

E é totalmente ERRADO dizer que gorila tem "patas". Erradíssimo! Eles possuem mãos com dedos bem delineados e pés. Basta observar nas fotos.


Outra curiosidade é que, apesar do tamanho e força, os gorilas são pacíficos. Claro que existem lutas eventuais políticas por poder, por fêmeas e território (iguais a nós), mas eles não são criaturas violentas. Aliás, o fato de não serem violentos é que quase os levou para a extinção.

Sabiam que tem menos de 2 mil (dois mil) gorilas-das-montanhas na face da terra? É muito pouco. E, mesmo assim, só está sendo possível a preservação deles graças a guardas florestais na República Democrática do Congo, Ruanda e em Uganda que dão a vida por eles e ONGs extremamente dedicadas. 


É que gorila não ataca humanos ou outros animais. Mesmo quando são atacados eles urram e batem com força no próprio peito na tentativa de afugentar o inimigo... só que contra homens armados eles viram gigantes indefesos.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os gorilas, tente vê-los com mais simpatia e até amor porque eles merecem ser lembrados não só em 24 de setembro, mas todos os dias!

PARA AJUDAR OS GORILAS/ Gorillas Help:

Acesse esses instagrans onde tem muitas fotos, vídeos e formas de ajudar

@savinggorillas

@gorilladoctors

@virunganationalpark


Fotos: Virunga National Park da República Democrática do Congo

Texto: Fátima ChuEcco, jornalista apaixonada pelos gorilas-das-montanhas


quinta-feira, 14 de setembro de 2023

Gato perdido foi encontrado 107 dias depois e estava a apenas alguns metros de casa

Tem duas coisas importantes para tirar dessa incrível história de reencontro: a primeira é que não se deve perder a esperança de achar um gatinho perdido e a segunda é que ele pode estar muito, mas muito perto de casa... até mesmo na casa ao lado ou nos fundos da sua.

A Luciana Atti, de SP, fez de tudo e mais um pouco para encontrar seu gatinho Gandalf que escapou de casa em fevereiro deste ano. Quem frequenta os grupos de animais perdidos do Facebook certamente se deparou com o post dele porque Luciana postou sem parar nesses meses todos. 

Também fez o trivial: cartazes, sondagem na vizinhança e foi até outros bairros conferir se o gato achado era o Gandalf. A busca só terminou depois de longos três meses e meio, na verdade, exatos 107 dias em que a tutora não desistiu de procurar.

E sabem onde Gandalf estava? 


Vivendo em quintais das casas da rua detrás, no mesmo quarteirão, a poucos metros de distância. Uma rua onde, aliás, Luciana também fazia ronda com frequência. 

Vejam que relato interessante:

"Fui guiada pela intuição. Era fim de tarde e estava em casa quando algo me disse para descer naquela rua e dar uma olhada. Então ao chegar lá comecei a ouvir uns miados e na mesma hora identifiquei que eram do meu gato. Fui olhando as casas e, de repente, vi Gandalf no quintal de uma delas. Estava na escada de um corredor".

Pausa: acham que que foi fácil? Pois anotem isso: um gatinho perdido na rua pode não atender/responder ao tutor, principalmente quando já se passaram muitos dias. Os gatos criam uma certa desconfiança que está intimamente ligada à autodefesa. 

"Comecei a chamá-lo, mas ele descia 3 degraus e em seguida subia um. Tive que ter paciência e respeitar o tempo dele até que devagar começou a vir na minha direção. Então me permitiu fazer carinho e finalmente consegui pegá-lo. Foi uma emoção que não tem preço", conta a tutora.

Klaus Porlan, Luciana Atti e Gandalf

Luciana deduziu que Gandalf, nesse tempo todo, se alimentava graças à oferta de ração colocada nos arredores por vizinhos que amam gatos. E como tem gatos vivendo soltos na vizinhança deve ter ficado difícil para alguém perceber que Gandalf andava próximo deles.

"Embora a gente coloque muitos cartazes e fale com os vizinhos, não podemos desistir de procurar. No início temos esperança, depois surgem episódios de desânimo. Por isso é fundamental ter perseverança e fé, além de contar com pessoas altruístas. Muita gente se sensibilizou com minha busca e me ajudou".

Procure pertinho de casa

Como consultora sobre gatos perdidos vejo muito as pessoas perderem a esperança de encontrar o gatinho no decorrer dos dias. Claro que muita coisa de ruim pode acontecer a um gato na rua e essas hipóteses também precisam ser checadas junto a lixeiros, varredores de rua e vizinhos.

Mas se o seu gatinho não sofreu nenhuma fatalidade, a chance dele estar nos arredores da sua casa é muito, mas muito grande. Isso porque, bem diferente dos cães, que são andarilhos por natureza e podem percorrer de 3 a 10 km  por dia, os gatos não saem andando pelo bairro. 

Uma vez perdidos, os gatos buscam abrigo ou esconderijo o mais perto possível de suas casas. A sensação de segurança é muito importante para o gato e por isso eles evitam se expor demais em busca de alimento ou de algum lugar para ficar.

Podem se distanciar até uns 500 ou 600 metros... em alguns casos até uns 800 metros, mas isso andando um pouquinho por dia até acharem um porto seguro. Mas a grande maioria das pessoas me relata que encontrou o gato em casas da vizinhança mais próxima. Foi o caso da gatinha Irene (foto), encontrada na casa que fazia fundos com a sua. Leia AQUI



Mas um gato não pode ir parar longe?

Pode, mas não andando. Um gato pode parar em outro bairro e até cidade se entrar no motor de um carro ou se for levado embora por alguém. 

Mas se você não sabe se uma dessas coisas aconteceu com ele o jeito é procurar... e manter viva a esperança porque os gatos sentem nossa intenção de encontrá-los e uma hora ou outra, se estiverem por perto, irão enviar um sinal que, aliás, pode surgir por meio de uma intuição, como foi o caso da Luciana literalmente "guiada" na direção do Gandalf depois de 107 dias.

                                            Casa telada, muro alto... como um gato escapa?

No caso do Gandalf, Luciana acredita que foi por uma árvore de seu quintal. Os muros são altos mas a árvore serviu de "trampolim" para uma aventura perigosa. Ouço muito as pessoas ficarem indignadas com as "fugas" de seus gatos de casas que, aparentemente, seriam "antifuga". 

Mas acreditem: quando eles querem sair calculam cada cantinho que possa dar acesso à rua e isso também vale para gatos castrados. O instinto explorador está no DNA dos felinos e a castração não modifica a personalidade deles.

À propósito, conheçam a história da gatinha Liz (foto) que, mesmo castrada, saiu de casa e seguiu um "gatão do pedaço", também castrado, até a casa dele. E por lá ficou até ser encontrada por sua tutora dias depois. Acesse essa curiosa história AQUI.


Então o jeito é pensar em soluções que realmente impeçam escapadas. Há redes próprias para quintais, sacadas e varandas. E nas garagens e portões da frente também se deve pensar em formas de não deixar nenhum "buraco" porque os gatos "pensam" em tudo.

Texto: Fátima ChuEcco, jornalista, escritora e fundadora da @buscacats - consultoria especializada em gatos perdidos



terça-feira, 12 de setembro de 2023

Veja videos que provam que gatos apreciam TV. Seu gato também gosta de ver TV?



Na foto está minha gatinha Dianna assistindo a um desenho. Mas percebi também que ela ficou realmente interessada num outro desenho do canal DOGTV em que uma abelhinha zumbia alto enquanto passeava de flor em flor. Então filmei e ela ficou entretida um tempão, conforme se pode ver no video abaixo postado na página dela e da Rebecca Selvagem no Facebook. 

Para ver acesse AQUI

Por conta desse interesse em ver desenhos, Dianna foi inclusive uma das personagens de matéria publicada em jornal de Minas Gerais.



O gatinho Thor também adora assistir TV... mas ele prefere documentários com peixinhos. Na foto abaixo ele assiste ao vídeo "Oceano Relaxante". Helen, sua tutora, conta que ele ficou 20 minutos firme vendo o vídeo até adormecer.

                                  Thor vendo "Oceano Relaxante" no laptop

Dianna gosta de desenho.
Reparem como ela presta muita atenção!



O DOGTV, canal para cachorros, foi desenvolvido ao longo de três anos com o objetivo de relaxar e entreter os cachorros que ficam sozinhos em casa ou que, além das dezenas de brinquedos espalhados pela casa, precisam de "algo mais". Com base em estudos o conteúdo investe em cores, temas e escalas visuais e sonoras atraentes para os cães. A sonoridade foi criada a partir de timbres, frequências e volumes agradáveis para os animais e os elementos visuais respeitam as características da visão canina.

"Música instrumental, balbucio de bebês, risadas infantis, paisagens naturais e outros cães em momentos de alegria e calma são algumas das sequências e temáticas componentes da programação. O canal conta até mesmo com uma equipe de compositores e instrumentistas, que criam as trilhas sonoras da programação de acordo com os princípios estudados", declara a assessoria de imprensa da emissora.

Diz também que a função da DOGTV é amenizar medo, ansiedade e evitar comportamentos destrutivos. 

                                                   Foto Divulgação DOGTV

Pesquisa

A Universidade Tufts, de Massachusetts, realizou um estudo comparativo entre canais de TV convencionais e a DOGTV, com base nas reações e preferências dos cães. A pesquisa foi conduzida em 38 apartamentos de Los Angeles e Nova York, com cães deixados sozinhos por seis horas e expostos a diferentes programas. Os resultados mostram que os cães assistiram à DOGTV mais do que qualquer outro canal, e que os programas de relaxamento da DOGTV foram eficientes para 70% da amostra.

A programação da DOGTV é recomendada pela The Humane Society of the United States e usa métodos aprovados pela American Veterinary Medical Association e pela American Society for the Prevention of Cruelty to Animals.

Ok... esperamos que os cães possam saborear muito essa experiência... mas e os gatos? Não seria interessante introduzir uma programação voltada para os gatos já que eles passam, em geral, a vida toda dentro de casa?



Fátima ChuEcco
Jornalista/Escritora


domingo, 3 de setembro de 2023

Gato Lelé deixou todo mundo maluco ao entrar em bueiro e seguir por tubulações


Lelé, na gíria mais antiga, significa maluco, doido. Pois foi exatamente assim, Lelés (da cuca) que todos ficaram ao descobrirem que esse antigo morador do Cemitério da Vila Mariana (SP) tinha se enfiado dentro de um bueiro e, pior, estava zanzando pelas tubulações.

Foram 37 dias de angústia atrás do bichano. No final de agosto Lelé mobilizou agentes de trânsito, policiais militares e bombeiros além, é claro, de deixar os cuidadores dos gatos do cemitério de cabelos em pé.


Felizmente ele pôde ser capturado com um estratégia criada pelo Eduardo Pedroso, especialista no resgate de gatos em situação de perigo ou para fins de castração, e com a ajuda da equipe dos profissionais citados acima. Uma armadilha própria para gatos foi colocada dentro de uma tubulação por onde Lelé circulava e... funcionou!

Leia a operação completa criada para reaver Lelé são e salvo clicando neste LINK  da FANAUE

Texto: Fátima ChuEcco e Fotos Fanauê

Entrevista Internacional: Conheça J`accuse, o cãopanheiro de Lupin (Série Netflix)

Quem acompanha a série "Lupin" da Netflix já deve ter se encantado com o cachorrinho adotado pelo personagem Assane Diop, interpr...