terça-feira, 16 de agosto de 2022

Dica de Sebo: MELHOR QUE ANTIDEPRESSIVOS E CALMANTES



Sabe quando vc se sente desolada, desanimada... como se tivesse sido atropelada, mas sobreviveu? Daí, bem na hora q vc levanta feliz da vida dá de cara com um trator. Pois bem. Quem nunca se sentiu assim, esmagado no asfalto?

Eu... mais de uma vez.
Mas como sou contra antidepressivos ou ansiolíticos, por causa da lista enorme de efeitos colaterais que dá a volta no quarteirão, certa vez me enfiei numa livraria em busca de algum alívio emocional. Sempre tem um livro pra nos tirar da lama. Fui então em busca de um que me fizesse rir feito criança. Assistir comédia não resolve pra mim pq não entendo piada e fico com a cara amarrada.

Passei primeiro na seção infantil que sempre tem alguma coisa do meu nível de humor (abaixo dos seis anos de idade). Mas não tinha nada. Subi pra seção de Biologia pra ver se achava algum lançamento divertido tipo algum livro de bicho escritor. Aliás, não entendo pq esse gênero de livro é colocado em Biologia. Não seria autoajuda?
 
Feliz escolha a minha. Dei de cara com a cara emburrada do Grumpy Cat – aquele gatinho famoso e mal-humorado da internet. Nome da obra “Um Livro Azedo - Dicas e Atividades para você ficar de mal com o mundo” – perfeito pra quem tá afundando na areia movediça pq tem q rir de si mesmo nessas horas. E foi exatamente o que aconteceu. Comecei a ler e rir sozinha a cada página. Só não li o livro todo pq chamaria muito a atenção com minhas risadas. Capaz de acharem que eu estava dopada.

Então trouxe o livro pra casa. Sim... paguei antes.  É da editora Belas Letras, mas é antigo. Creio que se acha em Sebo ou mesmo em algumas livrarias. Se quiser te vendo o meu. Brincadeirinha!
 Pra vc que tá se sentindo péssimo compartilho algumas páginas:
                        Levei uns minutos  pra entender essa piada, mas depois q entendi ri muito
 
 
 
Essa palavras-cruzadas é demais! Ri muito!
 
 
 
 

quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Voluntariado: uma ajuda de mão dupla


Todo mundo já escutou o ditado popular “quem trabalha de graça é relógio”. Mas a verdade é que trabalho voluntário gera respeito pelo profissional e isso geralmente abre portas no mercado de trabalho, além de um retorno pessoal impagável. Todo mundo tem uma paixão que traz desde a infância ou que adquiriu em algum momento da vida. Algo que está adormecido ou esquecido e esperando uma “oportunidade” de ser colocado em prática. Pois vale a pena investir nessa paixão, ainda que seja de forma não remunerada.

Você pode usar sua profissão ou qualquer coisa que saiba e goste de fazer para ajudar ONGs, causas sociais e/ou ambientais com as quais se identifique ou que tenham relação com suas paixões mais íntimas. Isso será mais um ingrediente para abrilhantar sua carreira e fazer os selecionadores prestarem mais atenção em sua trajetória profissional.  Você ganhará respeito dos colegas de trabalho e uma imensurável sensação de “cumprir com um belo propósito de vida”, além de possibilidades de trabalho remunerado.

Como muita gente ainda torce o nariz para o exercício voluntário, muitas vezes alegando que isso provoca desvalorização profissional e que se deve cobrar pelo menos “alguma coisa” mesmo para quem está em grandes dificuldades, resolvi destacar uma experiência em minha própria carreira para provar como o voluntariado pode dar bons frutos, inclusive, frutos inesperados.

Vale lembrar que estou falando do trabalho voluntário genuíno, cuja intenção é de fato ajudar o próximo, pois, quando se pratica voluntariado visando benefícios próprios e algum tipo de retorno a situação é diferente e, embora também possa gerar frutos, quase sempre não são frutos duradouros porque a ajuda prestada não foi “verdadeira”, não partiu do coração.

 CASE 1



Em 2007 fiquei muito afetada com a notícia do massacre de uma família inteira de gorilas-das-montanhas na República Democrática do Congo (África). Como jornalista ambientalista, o fato me abalou bastante e resolvi contribuir espalhando os motivos e consequências de tamanha crueldade, além de mostrar como ajudar as pessoas que tentavam salvar os demais gorilas daquele país.

Fiz um trabalho de assessoria de imprensa confeccionando releases sobre o ocorrido e divulgando meios de ajudar a ONG Gorillas CD. Mandei para toda a imprensa e vários veículos no Brasil acataram a pauta usando fotos que consegui com os guardas florestais que mantinham contato direto com esses gorilas. Também abri uma seção no portal ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais para falar com mais frequência dos gorilas e de sua frágil situação.

Então a ONU instituiu 2009 como o Ano Internacional do Gorila com várias ações voltadas para a preservação da espécie. Eu solicitei autorização para criar um hotsite sobre o assunto e a ONU não só atendeu minha solicitação como também destacou meu trabalho em seu boletim dando o link para o meu site. Fiquei muito contente, mas a melhor notícia viria a seguir.



Por conta desse meu esforço em contar aos brasileiros sobre o perigo da extinção dos gorilas-das-montanhas, o Projeto Mucky, uma ONG com 30 anos de estrada que resgata saguis e bugios (macacos naturais do Brasil), me convidou para coordenar uma trilogia literária em comemoração aos seus 25 anos de atuação, completados em 2010. Tive então a oportunidade de trabalhar em três livros dando ideias, inserindo material e sendo remunerada por esse trabalho já que a ONG conseguiu um patrocinador para essa ação.

 CASE 2

Cerca de um ano depois, um novo fruto. Uma entidade chamada Humaniversidade, ligada à ONU, me contratou como assessora de imprensa levando em consideração meu trabalho que já tinha sido reconhecido e divulgado pelo Pnuma/ONU. 

CASE 3

Outro fruto viria em 2014, quando novamente fui contratada por uma ONG, o Instituto Supereco, para ser assessora de imprensa do Projeto Tecendo as Águas, patrocinado pela Petrobrás e pela Chevrolet, sendo novamente remunerada e atuando em um trabalho muito agradável com várias ações no litoral norte de SP para proteger os recursos hídricos.


Nunca imaginei que ajudar os gorilas-das-montanhas resultaria nesses trabalhos remunerados. Abracei a causa de coração, cedendo meu trabalho como jornalista e os frutos foram surgindo de forma inesperada, inclusive, junto a ONGs que acabaram por enriquecer ainda mais a minha carreira.

Leia o artigo publicado na CATHO AQUI

Foto de abertura: ImaArtist/Pixabay Free

Fátima ChuEcco Jornalista e Escritora

Site www.miaubookecia.com



quarta-feira, 10 de agosto de 2022

QI acima da média e caroço de abacate

 


Talvez algumas pessoas se identifiquem. Fiquei observando um caroço de abacate que plantei num vaso porque, mesmo dentro da fruta, ele já estava cheio de longas raízes e arrebentando de vontade de viver. Mas vendo ele agora... é só um galhinho fraco, quase nas últimas no vaso. Nem parece o mesmo caroço.

Ao lado dele, outros caroços de abacate, que não pareciam ter o mesmo vigor que ele e foram plantados na mesma época, já estão com várias folhas brilhantes e saudáveis.

O que se pode pensar disso? Sorte? Destino? Acaso? Carma? 

Será que esse caroço foi alguém que, numa vida passada, pisou na bola com tanta gente que, mesmo com tanto entusiasmo e força de vontade, foi impedido de crescer?

O caroço me fez lembrar do meu QI que é 112. Bem menor que o de grandes cientistas  que geralmente têm QI em torno de 140, mas acima da média do Brasil (em torno de 87/89) e de países como Japão e EUA (97). Parece bom né?

Mas uma vez, um rapaz uns 18 anos mais novo que eu, com QI na média, com emprego fixo há dez anos e que tinha um salário cinco vezes maior que o meu, me perguntou:

“Pra que serve um QI elevado?”

É uma pergunta interessante e que eu nunca soube responder. Vivendo em meio a tantos altos e baixos essa pergunta vive martelando na minha cabeça.

Vamos voltar para o caroço que estava prestes a ir pro lixo, mas alguém se sensibilizou com sua explícita vontade de viver e, digamos assim, o “salvou”. O caroço teve sorte... demonstrou um esforço enorme em sobreviver... ganhou um vaso com terra num lugar agradável do quintal... mas nada disso foi suficiente para ele “vencer”. 

É como se esse caroço tivesse um QI elevado, sorte e ainda ajuda dos outros para crescer – no caso eu, que o coloquei num lugar adequado para seu desenvolvimento. 

Então por que não vingou?

Parece que muitas vezes não importa o trabalho, a força de vontade, a coragem, as condições favoráveis e o esforço para vencer. Nada disso é suficiente e nem mesmo a fé, porque onde tem força de vontade e esforço tem fé. As folhas simplesmente não brotam e o frágil galhinho seca. Então pergunto: Carma ou Acaso?


Fátima ChuEcco jornlista/escritora


segunda-feira, 8 de agosto de 2022

GATINHO é estrela do filme Capitã Marvel - hoje (8 de agosto) na Globo



Recomendo esse filme porque já assisti no cinema e gostei muito. O gatinho do filme fez o maior sucesso e juro pra vocês que tinha no cinema gente que foi só pra ver as cenas com ele. É a Tela Quente da Globo hoje. Veja o video em que a atriz principal e Samuel Jackson falam do gatinho Goose:


Veja trailer do filme



Texto: Fátima ChuEcco







segunda-feira, 1 de agosto de 2022

VC TEM ATÉ DIA 3 DE AGOSTO PARA CONCORRER A 15 MIL VAGAS PARA O CENSO 2022. INSCRIÇÃO GRATUITA!


Atenção vc que está com dificuldade de encontrar trabalho e talvez esteja até mesmo sem nenhuma renda: TERMINA DIA 3 DE AGOSTO as inscrições (gratuitas) para recenseador do Censo 2022. As vagas são em todo o Brasil e inúmeros bairros. Só em SP tem mais de 4 mil vagas. 

Exige-se apenas ensino fundamental completo e há reserva de porcentagem de vagas para pessoas deficientes, pretas e pardas. Não tem salário fixo, pois, os recenseadores ganham por produção, isto é, por quantidade de domicílios visitados e pessoas entrevistadas, mas em compensação o horário de trabalho é livre. O próprio recenseador define quantas horas quer trabalhar por dia e se deseja atuar tb em finais de semana. 

Mas POR FAVOR, ao escolherem a ÁREA que desejam trabalhar MUITO CUIDADO para não errar porque essa escolha não poderá ser alterada. No link das vagas por município observem atentamente quais os bairros que cada área contempla segundo o IBGE e não segundo o que vcs acreditam que seja. Isso é MUITO IMPORTANTE para que vc consiga trabalhar, de repente, no seu próprio bairro. Na dúvida sobre qual área assinalar ligue para 0800 721 8181

Veja quadro de vagas por região nesse link

https://ftp.ibge.gov.br/edital/PSS_Censo_2022/PSS_Complementar_Censo_2022/14_2022/edital_2022_14_Anexo_I_Quadro_de_Vagas_retificado_20220801.pdf

Neste link fala da prorrogação da inscrição até 3 de agosto

https://ftp.ibge.gov.br/edital/PSS_Censo_2022/PSS_Complementar_Censo_2022/14_2022/edital_2022_14-1o%20COMUNICADO-ALTERA%C3%87%C3%83O%20DO%20CRONOGRAMA.pdf

E abaixo o edital completo (leia com atenção)

https://ftp.ibge.gov.br/edital/PSS_Censo_2022/PSS_Complementar_Censo_2022/14_2022/edital_2022_14-REC-Versao%20Completa.pdf?fbclid=IwAR1G_d9hXXdpY0sTiLTGPwDR33AYa2MiYMlb287HgnU9VYGMVEPqLA7l3jk 


Entrevista Internacional: Conheça J`accuse, o cãopanheiro de Lupin (Série Netflix)

Quem acompanha a série "Lupin" da Netflix já deve ter se encantado com o cachorrinho adotado pelo personagem Assane Diop, interpr...