domingo, 17 de fevereiro de 2019

DIA MUNDIAL DO GATO



JÁ BEIJOU SEU GATO HOJE?
17 DE FEVEREIRO - DIA MUNDIAL DO GATO!
CONVIDO para lerem minha matéria na MIAU Magazine - portal europeu com sede em Portugal. Uma revista deliciosamente felina! Descubra porque o ronronar dos gatos tem efeito curativo nos humanos. Materia tem foto de artistas e video muito legal, com mais de 9 milhões de visualizações, onde pessoas estressadas foram convidadas a relaxar com gatinhos. Deixem comentários na matéria lá no site sobre esse dia tão especial para os amantes de gatos! Obs.: gatinho da foto tem 6 dedinhos e vive num museu.
Vejam matéria em
https://miaumagazine.pt/2019/02/17/gatos-inspiram-artistas-e-curam-com-o-seu-ronronar/?fbclid=IwAR0wspQ84b6_BHmDqJgyMY5raIyi2vM2KtFoiLUsgD9yjW-rz8zVZoyxmyg

TEXTO: Fátima ChEcco, jornalista profissional MTB 21.012 - texto protegido por direitos autorais pode ser compartilhado/divulgado à vontade porque isso é LEGAL. Mas não pode ser comercializado/patrocinado em portais na íntegra ou em partes por ser ILEGAL.

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Meu trauma de infância com animais de circo e a Linha de Colônias Infantis “Fantástico Circo” da Granado




Lá pelos meus 9 ou 10 anos de idade os circos ainda tinham muitos animais selvagens. Um deles parava sempre no meu bairro e numa noite meu pai me levou ao espetáculo. Como toda criança encantada com tanto brilho, músicas e animais, também fiquei com meus olhinhos brilhando e saí dali feliz da vida! Mas eu já tinha um pequeno faro jornalístico nessa idade e no dia seguinte convenci uma amiguinha a ir comigo até o terreno onde o circo estava acampado. Ficava a umas quatro quadras da nossa casa e claro que a nossa intenção era ter um contato maior com os animais fora do picadeiro.



Chegando lá vimos que o circo não tinha segredos. Havia uma cerca baixa e frágil que nos permitia ver a tudo e a todos. Foi quando notamos um enorme elefante que parecia estar dançando, pois, balançava o corpo de um lado para o outro sem parar. Uma das pernas, no entanto, estava presa a um tronco de árvore por meio de uma grossa e curta corrente. Mesmo para nós, crianças, ficou claro que aquela situação não era nada agradável. Quem poderia estar feliz acorrentado o dia todo, sem poder sair do lugar, sob chuva, frio e calor? Ali fora do picadeiro não havia o brilho nem a magia que me encantaram na noite do espetáculo. Depois de ver essa cena nunca mais quis ir a um circo.

A Granado lançou ano passado a Linha Infantil Vintage “Fantástico Circo” que procura encontrar algum glamour nos circos de antigamente. A campanha publicitária tem peças com leões, elefantes e outros animais selvagens que, como o próprio nome diz, deveriam viver na selva. A tentativa foi trazer à tona uma infância que, segundo a empresa, era feliz e mágica porque tinha acesso a circos com animais escravizados. 

De fato, a maioria das crianças daquela época jamais poderia imaginar o que se passava nos bastidores, com os animais enjaulados, acorrentados e muito infelizes. A magia dos circos de antigamente era “fake” e não havia animais felizes em executar truques e sim obrigados, por meio de sofrimento, a fazer os “números” tão aplaudidos.

Nada contra os artistas circenses que já poderiam, sozinhos, garantir um espetáculo verdadeiramente majestoso e alegre. Imagino que poucas crianças da minha época puderam ter a curiosidade e a oportunidade de testemunhar o que vi por trás das lonas do circo. Por conta disso, essas crianças cresceram achando que o circo com animais é lindo e, certamente, continuaram a ir em circos, dessa vez, com seus filhos. 



Mas junto com essa geração que aplaudiu elefante subindo em banquinho e leão pulando em arco de fogo ao som do chicote, cresceu também o interesse pela proteção animal e, pelo mundo todo, foi sendo proibida a utilização de animais em circos. Santuários como o Rancho dos Gnomos, em Joanópolis (SP), passaram a receber esses animais escravizados durante a vida toda que nunca pisaram numa grama e não conheceram nada além da pequena jaula e do palco. 



Se você também teve uma experiência traumática com os circos com animais conte para a Granado no facebook https://www.facebook.com/GranadoPharmacias1870 quem sabe a empresa passa a entender que precisamos orientar as novas gerações para o respeito com os animais. Escravizar é o oposto de amar. Veja também matéria completa na ANDA sobre a Linha “Fantástico Circo” da Granado para entender melhor porque uma linha de cosméticos infantis pode prejudicar a conscientização das crianças na direção de um futuro mais ético e feliz para todos os seres do planeta.

https://www.anda.jor.br/2019/02/granado-lanca-campanha-publicitaria-que-faz-apologia-a-exploracao-animal/?fbclid=IwAR31nWscwJGjTVq10iZ1BJQ91e_dkkbzI8pn3VhERSkxM1nLNOYtemNrkZk

DIA MUNDIAL DO GUARDA FLORESTAL. Vamos cumprimentar os heróis que protegem os gorilas

Na foto estão as gorilas Ndakazi e Ndeze - sim elas ficam de pé como pessoas - e alguns dos guardas florestais da República Democrátic...