segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

MUTANTES ENTRE NÓS!



MUTANTE = HUMANO COM HABILIDADES SOBREHUMANAS.  Não digo “poderes”, mas habilidades raras e muito bem desenvolvidas. Assim é o francês Philippe Petit, equilibrista que atravessou em um cabo a distância entre as duas Torres Gêmeas (EUA) ou 42m a 411 m do solo em 1974. Hoje, aos 66 anos e vivendo em Nova York, Philippe pode dizer que nunca deixou de realizar seus sonhos por mais impossíveis que parecessem. Ele tinha apenas 24 anos quando paralisou NY com a travessia entre as torres.



Mas há de se destacar: não foi UMA vez. Foram SEIS vezes de uma ponta outra durante 45 minutos. E MAIS: ele DEITOU de corpo inteiro no cabo. Isso é SOBREHUMANO. A arte ou esporte de se andar sobre cabos e cordas a grandes alturas fascina várias pessoas. É uma atividade que exige técnica, equilíbrio e é possível para muitas pessoas que praticam. Mas o que Phillppe Petit fez não se consegue apenas com treino e boa vontade. É uma habilidade que foge da normalidade.

Antes do Word Trade Center, Philipe já tinha atravessado com cabo a Catedral de Notre Dame (Paris) e a Sydney Harbour Bridge (Austrália), mas nunca tinha treinado em nada sequer parecido com a moderna estrutura das Torres Gêmeas. E no dia da travessia tudo aconteceu pra dar errado. Tudo. Mas Philippe continuou com seu plano e conseguiu realizar seu sonho nascido quando ele tinha 18 anos. Houve planejamento, estudo... ajuda de outras pessoas para os preparativos... mas somente quem assiste Philipe atravessando as Torres Gêmeas entende que aquilo é realmente algo fora das possibilidades humanas “comuns”.



Philippe quis fazer nova travessia quando se anunciou que as Torres seriam novamente erguidas após o atentado de 11 de setembro. No entanto, as novas estruturas não possibilitaram uma nova empreitada devido à falta de configuração para a atividade de cabo. O artista, que prefiro chamar de mutante, escreveu oito livros e sua história foi descrita no documentário “Man on Wire” que levou o Oscar de 2009. Em 2015 sua vida voltou as telas no filme “A Travessia” que é também excelente.




Philippe lembra muito o escapista e ilusionista Houdini – outro mutante que se libertava de correntes e cadeados em tanques de água e lagos congelados. Houdini saltava de grandes alturas e arriscava a vida das mais diferentes formas. Suas habilidades também eram sobre-humanas. Mas por ironia do destino, esses humanos espetaculares se machucam e até morrem de maneiras, digamos, tolas. 

Houdini levou uma série de socos de um estudante e teve seu apêndice rompido. Philippe se machucou uma única vez, em 1986, quando caiu de uma altura de 14 m... mas vejam caiu de 14 m e não dos 411 m das Torres Gêmeas. Vejam os filmes sobre Philippe. Ele é realmente genial! Agora dá palestras e faz pequenas apresentações... menos arriscadas, é claro, afinal, mutante também envelhece.

UMA DESPEDIDA TARDIA. PERDI UM AMIGO E NEM SABIA



Esse é Paulo Cesar Bravos. Lindo, né? Fotógrafo que atuou no Diário de SP, O Estado, O Globo, Revista Placar, foi exilado no período da ditadura militar e, fiquei sabendo “hoje", que também compôs sambas-enredo. Foi tb meu amigo e colega de trabalho no Diário de SP – jornal onde ele atuou desde quando era Diário Popular. Então, numa bela noite, eu vou para o reencontro de ex-jornalistas do Diário de SP crente que vou revê-lo e recebo a notícia que ele morreu, muitos anos atrás, depois de cair de uma bike.

O acidente foi em 2008. PC, como era conhecido na redação, tinha 57 anos e, ao cair da bike, bateu o rosto do chão sofrendo fraturas nas costelas que causaram lesão em seus movimentos das pernas e o mantiveram internado por dois meses. Lá mesmo, no hospital, teve paradas cardíacas e se foi de uma maneira que ninguém imagina que vai morrer um dia.

Mas eu só estou detalhando um pouco mais o caso desse meu amigo para dar um conselho, talvez sugestão.  Visitem seus antigos amigos, pessoas queridas, com mais frequência. Não sabemos o dia de amanhã... não sabemos nem o que vai nos acontecer hoje. No caso do PC eu fiquei muito chateada porque ele havia me localizado, creio que no Orkut, e a gente ficou de se encontrar uma hora, um dia... enfim, aquele dia e hora que a gente “sempre” diz que vai marcar, mas “nunca” marca. E eu queria muito ter visto o PC de novo... mas não o fiz porque achei que iria acabar cruzando com ele em algum evento ou que ainda havia bastante tempo pra gente se reencontrar.

E me dói imaginar como a cabecinha dele ficou durante dois meses numa expectativa de voltar pra casa, um desejo que acabou não se concretizando. Eu me lembro tão bem das nossas reportagens, do jeito que ele falava comigo e que, especialmente, ele brincava e era carinhoso comigo. E por que soube da morte dele só agora? Por que não mantive contato com outros ex-colegas de trabalho, não os procurei para um café, para um abraço. Em todos os jornais onde trabalhei conheci gente tão bacana e é claro, que como todo mundo, tb sempre teve os colegas mais especiais, mais próximos... mas nunca me esforcei pra rever essas pessoas.

Cada vez mais me convenço como é importante rever ou ver de vez em quando pessoas pelas quais temos carinho ou algum tipo de gratidão ou ainda, boas lembranças. Algumas dessas pessoas saem da nossa vida de repente, mudam de cidade, de país... às vezes discutimos com elas e por orgulho não nos aproximamos mais... as vezes deixamos de vê-las por pura preguiça... e às vezes achamos que basta um contato frio pelo facebook.

Eu, particularmente, sonho muito com pessoas que fizeram parte do meu passado, inclusive, até da minha infância, mas que nunca mais vi. Elas aparecem nos meus sonhos como se ainda estivessem conectadas comigo de alguma forma. E eu realmente gostaria de rever muitas dessas pessoas...

No ano passado tb perdi outro parceiro, o ilustrador Lino que participou do meu segundo livro “MI-AU BOOK – Um livro pet-solidário”. Cerca de um ano antes de sua morte havíamos conversado longamente por telefone. Ele era ativista da causa animal.  Tinha vários gatos retirados das ruas e sempre ajudava protetoras. Na nossa conversa ficamos de marcar uma data pra visitar o grupo que cuida dos animais da Aldeia do Pico do Jaraguá. Nunca mais liguei de volta. E, quase que movida pela intuição, um dia resolvi acessar o facebook dele e lá estavam várias mensagens de despedida... ele já havia morrido há alguns dias. E o Lino era alguém que eu queria ter abraçado e agradecido mais uma vez pelo trabalho maravilhoso dele no meu livro e pela pessoa incrível que ele era.



Então... se vc já fez parte da minha vida profissional, já foi meu vizinho, amigo ou amiga que tinha carinho por mim... entra em contato... prometo que vou retornar... não vamos deixar pra nos revermos quando isso já não for mais possível.

sábado, 16 de janeiro de 2016

INSPIRADORAS HISTÓRIAS DE ADOÇÃO


O final do ano reservou surpresas para algumas pessoas. Algumas dessas surpresas caíram no colo, outras chegaram de carro. Leia e Luke são dois gatinhos que se encaixam no primeiro caso: literalmente caíram no colo de Silvana Lino e do marido Felipe de Souza, de São Paulo. Exatamente no Natal, dia 25, receberam a visita de um casal de amigos que entregou a eles os dois gatinhos.



Já a cachorrinha Branquinha fez em dezembro um longo trajeto de carro, de Uberlândia (MG) até SP em busca de um lar temporário, oferecido por Alessandra Gordo, onde pudesse ficar por conta de uma cirurgia que deveria fazer nas patas traseiras. Mas o que era para ser um lar temporário tornou-se o lar definitivo de Branquinha. Leia mais em
http://www.anda.jor.br/09/01/2016/inspire-nessas-encantadoras-historias-adocao

FUJA DE MÁQUINAS DE LAVAGEM E SECAGEM DE PET SHOPS. ELAS MATAM!



ALERTA: NÃO DEIXE SEU ANIMAL SER LAVADO OU SECADO EM MÁQUINAS E ESTUFAS DE PET SHOPS. CONHEÇA O PERIGO DE TRATAR ANIMAL DE CARNE E OSSO COMO BICHO DE PELÚCIA. VEJA O QUE DIZ VETERINÁRIO. LEIA MAIS EM
http://www.anda.jor.br/12/01/2016/animais-podem-morrer-maquinas-lavar-secar

UMA BELA IMAGEM PODE SALVAR UMA VIDA



Michael Kloth percebeu que uma bela foto pode fazer toda a diferença e publicou vários livros com encantadoras imagens de cães e gatos à espera de um lar e, por vezes, dependendo do abrigo, à espera da morte. No livro “Shelter Cats” (uma expressão usada para animais que vivem em abrigos), por exemplo, ele comenta que, por ano, entre 3 e 4 milhões de cães e gatos são induzidos à morte.
Filhotes, animais adultos saudáveis, enfim, o critério básico em muitos locais é: se não for adotado, morre. Nesse mesmo livro ele comenta que menos de 5% dos gatos perdidos entregues em abrigos são reclamados por seus tutores e o destino deles, muitas vezes, também é a morte.

Mas as fotos feitas por Kloth deram uma segunda chance para muitos animais em diversos livros como “Shelter Dogs”, “Street Dogs” (Cães de Rua) e “Shelter Puppies” (Filhotes de Abrigos). Ao final das obras cada cachorro ou gato fotografado aparece numa miniatura que conta um pouco de sua personalidade fazendo com que as pessoas os conheçam melhor. No momento o fotógrafo está com o Projeto Exposição Perfeita em processo de financiamento coletivo. O slogan do projeto é “Lights, Camera and Adopt!” ou “Luzes. Câmera e Adote!”. O objetivo é arrecadar fundos para capacitar funcionários e voluntários de abrigos para fotografar os animais e, com isso, conseguir dar uma melhor impressão deles cativando adotantes. Saiba mais em
http://www.anda.jor.br/14/01/2016/aprenda-imagens-salvam-animais

DAVID BOWIE TINHA UM OLHO DE CADA COR?



Alguns animais possuem uma mutação que gera um olho de cada cor, mas há outra anomalia, causada por trauma, que tb dá a impressão de um olho ser de cor diferente do outro - é a anomalia que o David Bowie tinha. Nessa matéria comento sobre isso. http://www.anda.jor.br/11/09/2015/animais-mutantes

SAIBA POR QUE VALE A PENA TROCAR LEITE DE VACA PELO DE COCO



NESSA MINHA MATÉRIA VC FICA SABENDO QUE O LEITE DE VACA CONTÉM PUS (CONSEQUÊNCIA DE MASTITE) E APRENDE A FAZER LEITE DE COCO COM UM ARTISTA PLÁSTICO QUE SE ENCANTOU COM A CULINÁRIA VEGANA DEPOIS DE PASSAR A VIDA TODA SENDO CARNÍVORO. NÃO PERCA! http://www.anda.jor.br/16/01/2016/aprenda-leite-coco-abandone-leite-vaca

ALIMENTAÇÃO NATURAL PARA CÃES É A MELHOR OPÇÃO



SEGUNDO ESPECIALISTA EM NUTRIÇÃO CANINA, LUCIANO PASIN,, RAÇÃO INDUSTRIALIZADA CAUSA PROBLEMAS À SAUDE ENQUANTO QUE A ALIMENTAÇÃO NATURAL, DESDE QUE BALANCEADA, PREVINE DIVERSAS DOENÇAS, ATÉ MESMO CÂNCER E GARANTE QUALIDADE DE VIDA AOS ANIMAIS DOENTES.  LEIA MATÉRIA EM http://www.anda.jor.br/16/01/2016/veterinario-explica-nutricao-natural-melhor-opcao-caes

domingo, 10 de janeiro de 2016

ESTUDANTE DE VETERINÁRIA APRENDE COM GATOS PARAPLÉGICOS



Ao contrário de muitos estudantes de veterinária, Hellen Cristina de Sousa, de Brasília, optou pelo caminho de aprender salvando vidas. Ela cuidou de dois gatinhos paraplégicos durante dois anos, em sua própria casa, e acaba de adotar mais uma gatinha que sofreu fraturas e também não se movimenta direito. Um caso inspirador para alunos, professores e outros envolvidos com área veterinária. Veja matéria completa em
http://www.anda.jor.br/10/01/2016/estudante-veterinaria-aprende-gatos-paraplegicos

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

NÃO PERCAM A SÉRIE SOBRE O MUTANTE HOUDINI



Estreia hj na Globo uma minissérie sobre o ilusionista, ator, historiador, dublê de corpo, produtor de cinema e piloto de avião húngaro Harry Houdini. Embora a Globo esteja tratando Houdini como o maior mágico de todos os tempos, na verdade, a maior habilidade de Houdini não era a mágica e sim o “escapismo”. Sim... Houdini arriscou a vida dezenas de vezes e se tornou o maior escapista que se tem notícia e isso não é coisa para ser humano “comum”.

Algemado e acorrentado dentro de caixas e tanques fechados, por vezes cheios de água, Houdini mostrou muitas e muitas vezes que era um mutante numa época em que nem se sabia o que era isso. Bem... ainda hoje a denominação mutante é aplicada com muita cautela por pesquisadores, mas toda pessoa que tem habilidades muito acima dos padrões da população de sua época é uma mutante. O que Houdini fazia não se consegue apenas com “treino”. Sem vocação nata para o que ele fazia seria impossível fazê-lo. Além disso, reparem nos olhos dele. Há notoriamente algo de diferente.
 

Sua história é fascinante. Aos 9 anos de idade ele já era trapezista e contorcionista talentoso. Destacou-se como mágico, mas mágica é truque. Houdini realmente impressionou multidões colocando a vida por um fio e, às vezes, literalmente por um fio, cruzando uma avenida equilibrando-se num cordão há dezenas de metros do chão. E ele fazia essas coisas todas com muita naturalidade porque no seu íntimo sabia que podia, que tinha um corpo preparado naturalmente para essas coisas.

Morreu jovem, aos 52 anos e de uma maneira bruta – foi atacado covardemente por um jovem que quis provar que ele não tinha poderes superiores. Houdini foi pego de surpresa por esse jovem e teve ruptura do apêndice. Só que ao invés de tratar-se continuou se apresentando até passar mal por consequência dos socos que levou numa das apresentações. Ficou internado um tempo e não resistiu. Houdini era diferente, com habilidades incríveis, mas obviamente era mortal e morreu de forma besta apesar de desafiar a morte tantas vezes. Belíssima trajetória. Não percam!
 

DIA MUNDIAL DO GUARDA FLORESTAL. Vamos cumprimentar os heróis que protegem os gorilas

Na foto estão as gorilas Ndakazi e Ndeze - sim elas ficam de pé como pessoas - e alguns dos guardas florestais da República Democrátic...