sábado, 17 de fevereiro de 2024

Trinta gatos correm risco de vida em albergue desativado. Ajude!


Quem passa pela Av Zaki Narchi, 600, em Santana (SP), bem próximo de um canil da GCM, nem imagina, mas dentro de um albergue desativado estão mais de 30 vidinhas que não terão para onde correr quando as instalações forem demolidas para a construção de um conjunto habitacional (CDHU). E isso deve acontecer em breve!

Estima-se que existam ali pelo menos 30 gatos, mas há de se levar em conta algumas gatinhas que já parecem estar grávidas. Não são recentes no local. Eles vivem ali há pelo menos DEZ anos sendo alimentados e, em alguns casos castrados, pelos funcionários do albergue que até setembro do ano passado acolhia pessoas em situação de rua.

Todo mundo foi embora. Os gatinhos ficaram à mingua. Algumas pessoas de bom coração tentam levar comida e água, mas já existe ordem para que os vigias não permitam que se alimente os "órfãos" no local. 

A Cláudia é uma das pessoas que desde outubro de 2023 vem se importando com o destino dos gatinhos. Por conta própria ela conseguiu castrar sete animais.

"A situação está cada vez mais difícil porque são gatos ariscos, que a gente não consegue pegar fácil. Teria que castrar todos e arranjar um novo local para eles. Mas no momento estou tendo dificuldade até mesmo de alimentá-los porque é necessária muita ração. Até galão de água tenho que levar até eles porque a que existe no albergue está suja, esverdeada. Vários gatos já ficaram doentes", conta a moça que tem feito de tudo para conseguir um final feliz  para os bichanos.

Cláudia esteve no Cosap (antigo CCZ de SP) pedindo ajuda para captura e castração:

"Disseram que a solicitação só pode partir do diretor da prefeitura responsável pelo projeto que será implantado no local mas nem sei quem devo procurar. No entorno do albergue estão vários prédios CDHU e o Barracão da Fábrica do Samba II. Não sei a quem recorrer. Não sei o que fazer. Só o que sei é que quando demolirem o albergue muitos gatos estarão escondidos ali dentro e certamente irão morrer".


A situação não é simples, mas precisa ser atendida pela prefeitura de forma a  proteger a integridade dos gatos: eles têm direitos garantidos por LEI, afinal, se enquadram como animais comunitários.

Cláudia está sozinha nessa dura empreitada de salvamento, então ela necessita de pessoas que possam doar ração, água e ajudar com castração enquanto não se encontra uma solução definitiva (e ética) para os animais:

"Tenho gatoeiras com as quais posso conseguir pegar alguns e levar para castrar, mas não tenho recursos para pagar as cirurgias e nem local para deixar os gatos. Preciso de ajuda de protetores, ONGs e, claro, da prefeitura o mais urgente possível".

AJUDEM a Cláudia da forma que puderem e também, por favor, compartilhem esse apelo. Quem sabe chega até alguém que possa acender uma "luz" nesse labirinto. Se puderem enviem o caso para a imprensa, ONGs e, claro para a própria prfeitura. O zap da Cláudia é 11 98923-4224



Fotos meramente ilustrativas da Pixabay Free porque  Cláudia só consegue fotografar à noite e a imagem não fica nítida

Texto: Fátima ChuEcco, jornalista e escritora (trajetória ao lado direito do blog)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entrevista Internacional: Conheça J`accuse, o cãopanheiro de Lupin (Série Netflix)

Quem acompanha a série "Lupin" da Netflix já deve ter se encantado com o cachorrinho adotado pelo personagem Assane Diop, interpr...