quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

QUANDO NÃO FAZER NADA É A MELHOR COISA A SER FEITA





Quantas vezes a gente não se debate como um pássaro na gaiola em busca de uma solução que não virá... pelo menos não já? Mesmo assim, o pobre pássaro tenta em vão romper barreiras além de seu controle. Muita gente confunde PACIÊNCIA com PASSIVIDADE...  e DISTANCIAMENTO com DESISTÊNCIA. Mas a verdade é que ter paciência significa se dedicar a outras atividades enquanto aquela que vc teima em realizar não está fluindo ou... buscar outra inspiração e deixar, por hora, seu antigo sonho em segundo plano. Agir pode ser, no momento, a forma mais desastrosa de afundar um barco que ainda poderia desbravar um oceano inteiro... mais adiante.

A impaciência é perigosa. Pode drenar nossa energia e levar a sorte ou oportunidade embora. “Ter paciência não se trata de desistir dos objetivos, mas perceber que é possível avançar na direção deles enquanto cuida de outros aspectos da vida”, diz a obra“Toda a Sorte do Mundo”, de Theresa Cheung...  que virou meu livro de cabeceira há algum tempo. Muitos problemas se solucionam sozinhos quando aprendemos a nos distanciar deles. Para tomar  decisões sensatas é importante deixar passar um tempinho para que o calor da emoção esfrie e não termine por queimar nossos neurônios e raciocínio. O estresse impede que as pessoas pensem direito.

Algumas vezes vale mergulhar de cabeça no exato instante em que algo que vc deseja está ao seu alcance, mas noutras ocasiões o melhor é recuar e se distanciar por algum tempo. O livro sugere que quando relaxamos escutamos nossa voz interior com maior nitidez e temos mais chance de enxergar os caminhos mais claramente. Esse distanciamento pode incluir uma viagem sozinha (o) por uma estrada vazia.  ÀS VEZES É NO MEIO DO NADA QUE A GENTE SE ACHA.  Tem uma música antiga do Titãs q diz assim: “As respostas estão no chão, vc tropeça e acha solução”. Por isso que inúmeras vezes TUDO QUE SE TEM A FAZER É NÃO FAZER NADA.

Reflexões e citação de trechos do livro Toda a Sorte do Mundo por Fátima ChuEcco


segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

RESGATANDO ANIMAIS EM XERÉM (RIO)




Vários voluntários e ONGs estiveram presentes em Xerém. A Sociedade Mundial de Proteção Animal – WSPA tem acompanhado a terrível situação em que se encontra a região no distrito de Duque de Caxias e fez um diagnóstico dos animais identificando áreas carentes onde há cães e gatos que necessitam de auxílio para alimentação e cuidados médicos. 

Com o apoio de voluntários e a parceria da ONG AnimaVida houve atendimento para cerca de 500 animais com distribuição de medicamentos, vacinas e ração. A WSPA recebeu da empresa Merial Saúde uma doação de 200 vacinas antirrábicas e 200 vacinas v6, a qual protege contra doenças como Cinomose, Parvorirose, Parafinfluenza, Hepatite Infecciosa canina, Adenovírus canina tipo 2 e Corona Vírus Canina. 

Segundo Rosângela Ribeiro, Gerente de Programas Veterinários da WSPA Brasil, o grande desafio agora é o fortalecimento do trabalho de prevenção de doenças e alimentação dos animais de rua e abandonados: "Faremos mutirões de vacinação e daremos orientação de como cuidar dos animais em uma situação de emergência - no caso de futuros eventos.

Sempre Atentos
                    Gata resgatada em Xerém com seus filhotes. Está sendo mantido numa coelheira
                                             por falta de lugar e enquanto aguarda lar temporário urgente

Outros veteranos de tragédias também estiveram em Xerém como o protetor carioca conhecido como Tony Resgates. Com habilidade espantosa para resgatar gatos, Tony esteve envolvido no socorro de dezenas deles e com apoio da SOS Felinos RJ está trabalhando também na adoção e busca de lares temporários. A equipe do projeto Veterinários na Estrada também marcou presença levando equipamento e técnicas para salvar animais em situações mais extremas. A cada nova tragédia, antigos e novos voluntários se unem em ações solidárias pelos animais - um cenário jamais visto antes no país. Esse movimento vem crescendo de três anos para cá quando a mídia passou a mostrar a comovente situação dos animais vítimas dessas tragédias.

domingo, 27 de janeiro de 2013

SORTE EXISTE? COMO ATRAIR A SORTE?




Existe uma corrente de pensamento, principalmente abordada no livro “Toda a Sorte do Mundo”, de Theresa Cheung (um best seller internacional), que diz que sorte existe sim, mas que ela é atraída pelas próprias pessoas dependendo de como reagem as situações da vida, do nível de entusiasmo e da capacidade de se relacionarem com os outros. Com relação a esse último quesito, o livro reforça a importância do NETWORKING ou a rede de contatos.

Sabe aquela expressão bastante popular do “QI- Quem Indica”? É usado de forma negativa, fazendo parecer que sempre se trata de uma forma desonesta e fácil de conseguir, por exemplo, empregos. Mas, na verdade, é também um talento desenvolver uma rede social com pessoas de diversas profissões e interesses com as quais se possa interagir e descobrir oportunidades. E nem sempre se trata de uma “indicação” propriamente dita, mas apenas de uma “DICA” valiosa que pode abrir uma porta.

O livro diz que quem mantém suas ligações vivas está maximizando suas chances de sorte porque quase sempre ela surge por meio de outra pessoa: “Quantas vezes vc soube de alguém que encontrou um emprego, o amor da sua vida, uma casa para alugar, fez um bom negócio ou realizou um sonho porque conhecia o amigo de um amigo?”. Outra coisa que aumenta a sorte é ir para onde a AÇÃO está: festas, eventos, locais onde possa conhecer gente ou reencontrar pessoas. “Um encontro com um velho amigo (a) pode mudar a vida drasticamente para melhor”, é o que ressalta o livro.

domingo, 20 de janeiro de 2013

GATINHA do MI-AU BOOK 3 na revista MEU PET



A revista Meu Pet está cada mês mais bonita e gostosa de ler com assuntos variados e muitas fotos graciosas e divertidas. Em janeiro a edição traz uma matéria com pessoas que adotaram bichos especiais, com dificuldade de locomoção. É o caso da gatinha OLIVIA que, aliás, está na seção SUPERAÇÃO do MI-AU BOOK 3. Olivia levou tiros de chumbinho que danificaram sua coluna e não conseguiu mais andar. Carol Garcia, sua adotante, foi chamada justamente no momento em que ela seria morta numa tentativa de poupar-lhe mais sofrimento. Olivia recebeu mito amor e ficou linda, mas apesar de todo o esforço de Carol, não consegui voltar a nadar e nem urinar sozinha. Carol se dedica a ela de uma maneira tb muito especial.



Outras histórias emocionantes desfilam nessa matéria que tem ainda a Keké Flores, uma conhecida protetora q atua no CCZ de SP.  A revista aborda tb a fidelidade felina e a questão dos ca~es que são destruidores de sapatos. E não deixem de ver a reportagem sobre animais que doam sangue e salvam vidas. Ah... o MI-AU BOOK 2 também está numa nota na mesma revista. Que delícia! Quem ainda não conhece esse livro pet-solidário pode acessar http://mi-aubook.blogspot.com.br e participar da terceira edição prevista para este ano.


sábado, 19 de janeiro de 2013

O QUE FAÇO COM ELE (A)?????


Gente... estou adorando a revista Gloss. É bonita, leve, gostosa de ler, tem muito bom gosto para escolha de fotos e os editoriais de moda estão belíssimos. Claro que é uma leitura bem direcionada para um público de mulheres na faixa dos 20 anos...mas tem muito assunto que cabe como uma luva na nossa vida inteira, aos 30, 40, 50... pra sempre... como esse dilema de casar ou morar juntos que a revista explora na edição de janeiro.

Quem já casou e separou vive esse dilema em qualquer idade quando surge um novo amor. Quem permanece solteiro tb fica na maior indecisão quando precisa decidir se divide o mesmo teto. Aliás, especialmente os solteiros há muito tempo (a vida toda!) têm essa dificuldade porque já criaram hábitos, já têm um estilo de vida muito incorporado à casa toda... enfim, é uma decisão difícil.

A revista fala dos motivos que as pessoas encontram para casar ou morar junto. Um deles é o econômico que não deve nunca, mas nunca mesmo, ser o principal. A questão cultural tb é forte. Num país cristão/católico como o Brasil existe uma pressão social para que duas pessoas se casem quando já estão há algum tempo juntas ou quando  surge um bebê.

[Mas na Austrália, por exemplo, jovens adultos lidam com essa coisa de morar junto de uma maneira mais natural. Namorou, juntou. E se o namoro acaba, um dos dois pega as malinhas e se manda. Sem dor, sem arrancar pedaço. É natural pra eles esse procedimento. Mas há uma grande diferença socioeconômica: na Austrália não existe essa megaburocracia para alugar casa e nem é essa fortuna que atualmente se cobra pelo aluguel de imóveis no Brasil (se comparado ao salário mínimo ou média salarial da população brasileira).

Particularmente, acho q "morar junto" pode ser um grande teste para um casal descobrir se vale a pena formalizar a relação e continuar no mesmo teto. É uma espécie de teste drive. Há pessoas que se dão muito bem enquanto moram separadas, num fogo danado, mas quando divide o mesmo espaço entra em atrito. Outras se unem ainda mais quando decidem compartilhar casa, problemas, sobrevivência... tudo. É uma decisão muito particular e depende muitos das diversas pernalidades.

Certa ocasião, na pet shop de um shopping, conheci uma moça que pareceu ter a solução perfeita mas, claro, também exige uma certa estabilidade financeira. Ela se casou... sim... na igreja, papel etc... mas não mora com o marido. Ele tinha cachorros e ela gatos. Então os dois moram no mesmo prédio, cada um com seus bichos. Ela num andar e ele logo acima. Dormem juntos, mas em apês separados e cada um conserva seu universo próprio. Não é o máximo???

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

FOTÓGRAFOS E ARTISTAS NA EXPOSIÇÃO MUNDO CÃO



Está em cartaz na Biblioteca Mario de Andrade (SP), até 4 de fevereiro, a exposição Mundo Cão, onde 14 fotógrafos/artistas foram convidados a produzir imagens de cachorros cuidados pela ONG Amigos da Mancha. Caio Reisewitz, Cássio Vasconcellos, Cris Bierrenbach, Cristina Guerra, Daniel Malva, Edouard Fraipont, Ernesto Bonato, Gal Oppido, Guilherme Maranhão, Jonas Tucci, José Fujocka, Leo Sombra, Paulo Von Poser e Rochelle Costi procuram com seus trabalhos incentivar o público a refletir sobre a responsabilidade de se tutelar um animal. Leia mais, inclusive sobre oficina gratuita de desenho de cães amanhã, dia 19, em minha dica cultural publicada hoje no site da agencia ANDA (com várias fotos dos trabalhos expostos):  http://www.anda.jor.br/18/01/2013/sp-exposicao-mundo-cao-exibe-imagens-de-caes-recuperados-do-abandono 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

GORETE MILAGRES ESTREIA NO TEATRO GAZETA


Em comemoração aos 18  anos da personagem Filomena o espetáculo FILÓdáEMPREGO.com  estreia em São Paulo
2012 foi o ano do teatro para Gorete Milagres.  A atriz voltou aos palcos com sua personagem mais popular, Filomena, e também com a deliciosa comédia francesa Chá com Limão.

Batizado de FILÓdáEMPREGO.com o espetáculo que estreou em Belo Horizonte e percorreu algumas cidades mineiras acumulando, em apenas sete apresentações, mais de 10.000 espectadores chega a SP no início de janeiro para temporada no Teatro Gazeta.




Desta vez Filomena, que já ganhou dentes novos, carteira de trabalho assinada, conheceu a capital e até outros países, apresenta sua agência de empregos. Sim, ela agora é empresária e com a escassez de mão de obra doméstica abriu seu negócio e viaja pelo país fazendo apresentações onde recruta novas domésticas para o trabalho.

Este é o terceiro espetáculo solo da personagem, cujo texto é de autoria da própria Gorete Milagres e a direção de Eliana Fonseca.



Em FILÓdáEMPREGO.com a plateia vem abaixo com a peripécias da Filó descrevendo como as patroas milionárias “sequestram” as empregas de outras patroas para contratá-las ou quando aplica um treinamento para ao público ensinado como  varrer ou torcer um pano como se fossem exercícios de academia.

Vale destacar os cenários que se misturam aos figurinos – sempre em crochê em tons de rosa e verde – criados e executados por André Cortes e Carol Bucek.

FILÓdáEMPREGO.com
Somente aos sábados – 18h00
Texto: Gorete Milagres
Direção: Eliana Fonseca
Iluminação: Wagner Freire
Duração:70 min.
Censura: Livre
Preço: R$40,00
Teatro Gazeta – Avenida Paulista, 900 – fone (11) 3253 4102
Ingressos por telefone – (11) 4003 1527

Texto: assessoria de imprensa
FOTOS:Andréia Machado/Divulgação

domingo, 13 de janeiro de 2013

BEIJAR É bom!!!





Beijar libera o “hormônio do amor”, a ocitocina, que trabalha para manter a conexão entre duas pessoas e também pode ser liberada durante o sexo e na masturbação. O beijo aumenta a dopamina, neurotransmissor responsável pelo desejo e ativa todos os nossos sentidos - como o olfato, o paladar e o tato - para que forneçam pistas sobre a compatibilidade com o parceiro. Nosso corpo e cérebro nos ajudam a decidir se devemos investir no relacionamento a partir do beijo. É função dos hormônios e dos neurotransmissores promoverem o vínculo e a proximidade entre as duas pessoas. As mulheres tendem a medir a qualidade de um relacionamento pelo beijo. Para elas funciona como um termômetro. Para os homens o beijo é um caminho para conseguir mais contato físico.
 Fonte: Revista Veja 2011.

DIA MUNDIAL DO GUARDA FLORESTAL. Vamos cumprimentar os heróis que protegem os gorilas

Na foto estão as gorilas Ndakazi e Ndeze - sim elas ficam de pé como pessoas - e alguns dos guardas florestais da República Democrátic...