terça-feira, 23 de junho de 2020

Colby foi salvo de matadouro da China. Uma história emocionante!

Colby foi resgatado quando filhote

Essa semana está acontecendo o terrível Festival de carne de cachorro e gato de Yulin, na China.  Embora o governo chinês tenha recentemente decretado que os cães são animais de estimação e não podem mais ser consumidos, o festival criticado em todo o planeta continua sendo realizado. Nele cães e gatos são mortos uns na frente dos outros das maneiras mais brutais. Antes da morte são socados em gaiolas onde ficam sem comer, beber e muitas vezes com os focinhos amarrados. Embora existam muitas atrocidades contra os animais em todos os países, o consumo de cachorro e gato na China e outros países asiáticos é um dos mais tenebrosos shows de sofrimento animal.

Por outro lado, a boa notícia: cresce o número de chineses que são contra essa tortura e também o de ativistas chineses que lutam para acabar com esse comércio. Embora a China tenha construído uma péssima impressão para o resto do mundo ao permitir tamanha brutalidade, vale lembrar que são os próprios chineses que estão conseguindo libertar muitos animais e exigir leis em defesa deles.

Colby é um dos sortudos que conseguiu uma segunda chance. Ele foi resgatado pelo Dr. Peter J. Li, especialista em Direitos Animais da HSI - Humane Society International, em 2014, quando era apenas um filhote e estava prestes a ser morto no Yulin Dog Meat Festival, realizado anualmente na China.

                                                           Dr Peter Li e Colby 

Vejam o depoimento do Dr Peter Li:

"Colby é uma mistura de Samoyed e Chow Chow. Eu estava investigando o mercado de carne de cachorro de Yulin em 2014 dias antes do notório Festival de Carne de Cachorro. Às 4 da manhã, eu estava em um mercado de cães e ouvi sons feitos por filhotes. Sabendo que os filhotes seriam mortos para consumo, eu os levei (mais tarde os nomeamos de Colby e Scout). Eu não conseguia ver como eles eram, pois estava escuro. Quando o dia chegou, fiquei chocado com a fofura deles. `Eles são ursos polares!` - eu exclamei. Scout chegou aos EUA uma semana antes de Colby, que adotei em 4 de julho daquele ano. Agora, Scout vive em Washington DC. Ele é um amor e tem uma família amorosa. Colby aproveitou cada segundo em minha casa compartilhando amor e atenção com outros dois cães e gatos. Colby ainda acredita que ele é um filhote de cachorro. Ele assusta todas as pessoas à nossa porta, mas tem medo de trovão. Nós o amamos muito"

                                 Colby na casa do Dr Peter Li com seus irmãos caninos

Na semana passada ativistas da HSI salvaram mais 10 filhotes que seriam expostos no Festival de Yulin leia matéria AQUI

Com a proibição da venda de carne de cachorro, o centro de Yulin aestá com poucos restaurantes abertos, mas nos arredores da cidade o comércio continua ativo, infelizmente. Mesmo assim, o Dr. Peter Li diz que há menos comerciantes e uma queda visível no interesse pelo consumo de cachorros e gatos na China. Ele conta que os jovens, em sua maioria, sequer se imaginam comendo esses animais.

"O consumo em massa de carne de cachorro ainda acontece em uma escala muito reduzida. A indústria de carne de cachorro deve ser desligada. Não há razão para a China permitir que essa indústria exista, pois é sustentada por atividades criminosas que violam as próprias leis da China", comenta o ativista chinês em seu Facebook.

                                             Momento do resgate dos filhotes em 2014

Gatinho sobrevivente vira Embaixador de Yulin



Vale esclarecer que as novas regras do governo chinês só dizem respeito à proteção dos cães, mas é possível que a proibição do consumo de carne de gato venha em seguida. Até lá muitos animais devem passar por sofrimentos inimagináveis, como foi o caso do gatinho Huru, também resgatado pelo Dr Peter e equipe da HSI em 2015. Hoje Huru vive no Reino Unido e sua história é muito incrível e emocionante. Veja fotos atuais de Huru e conheça essa linda história acessando AQUI

Fátima ChuEcco
Jornalista/Escritora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTRANHAS MANIAS FELINAS

“Daqui não saio, daqui ninguém me tira”. A frase, que é muito popular no Brasil, se encaixa direitinho em algumas situações protago...